sábado, 5 de abril de 2014

Isto anda tudo ligado

"Os guerrilheiros que saem do Vává benzem-se à sua maneira, como se a próspera guerrilha se fundasse em qualquer casa além da linha. Sábios de nascença citam nomes e têm decorada uma biblioteca, tal qual alguns desenraizados do Saldanha - mas de modo diferente. Abotoam-se com esmero e engravatam-se ou não conforme as circunstâncias. Os guerrilheiros que entram no Vává usam as citações à bandoleira e telefonam com muita assiduidade."

(Excerto de "Isto anda tudo ligado" (Lisboa, 1970), do poeta e flaviense Eduardo Guerra Carneiro, que dedico ao comentador ARD)

3 comentários:

Anónimo disse...

Este Vává é aquele Café lá no cruzamento da av dos EUA com a av de Roma? Memória de outros tempos, pensava que já tinha acabado...

patricio branco disse...

eduardo guerra carneiro, interessante poeta e personalidade intelectual, cooperante em longínquos anos na Guiné-Bissau, jornalista, boémio, amante da vida, leitor de lawrence durrell, etc etc
bom extracto dum texto dele, dalgum artigo ou livro,
desapareceu há anos, bom ser evocado.

patricio branco disse...

bonita fotografia, muito verdes anos