quarta-feira, 12 de setembro de 2012

"Ich bin ein karlsruher?"

11 comentários:

margarida disse...

1988 bin ich zum leben nach Karlsruhe gekommen und inzwischen kann ich sagen: "Ich bin ein Karls­ru­her".
Die unauf­­ge­regte Lebens­freude und Offenheit ist typisch für die Karls­ru­her.

Francisco Seixas da Costa disse...

Traduzindo Margarida, para os que (ainda) não falam alemão (como é o meu caso, diga-se): "Em 1988 fui morar para Karlsruhe e posso agora dizer: "Eu sou um 'karlsruher". A vida desinteressante e a abertura são típicos de Karlsruhe.

Helena Sacadura Cabral disse...

Está de ver a necessidade de falar alemão. Infelizmente o que sei nem para arranjar namorado daria...
E embora a vida me leve, de quando em vez, para tais bandas, continuo a expressar-me em inglês. Que os germânicos se recusam, aliás, a falar!

Anónimo disse...

Como dizia um amigo meu, que tem um blog na estranja, talvez valha a pena começar a aprender alemão, antes que seja obrigatório...

L M D disse...

Ich auch!!!

Anónimo disse...

Começo a ficar com medo.

Maria Helena

Anónimo disse...

Com todo o respeito possível - Drª Helena Sacadura Cabral - desconfio que da Alemanha venha apenas o nosso soro e muito mau namoro.

Singela homenagem ao TC Bávaro (adp):

Bemdito sejas,
Meu verdadeiro conforto
E meu verdadeiro amigo!

Luso vida é aquela
em que temos a dívida por amiga e a falência por companheira !!!

Nuno 361111

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Nuno
Nem calcula como estou de acordo consigo. Lá muito atrás na minha vida, tive um pretendente alemão que se expressava em bom português. Ainda hoje me pergunto onde o bávaro me poderá ter desencantado.
Também lhe confesso que a imagem do TC de cetim vermelho vestido, por uma qualquer razão que desconheço, me lembrou uma reunião de cardeais em Roma.

Anónimo disse...

Prefiro mesmo: "Me too"!

Anónimo disse...

O Senhor Embaixador acha mesmo que nos seus leitores há muitos que se lembram da frase do Kenedy em frente às portas de Bradenburgo? Isso é deitar pérolas a porcos.

margarida disse...

Kennedy, com dois 'n', anónimo das varas.
... homessa...