terça-feira, 21 de abril de 2015

Richard Anthony

 
Nunca soube bem porquê, mas o "Ce Monde" disse-me sempre muito.
 
Por isso, mais do que o "C'est ma fête", do que o "Tchin tchin" ou do "Donne-moi ma chance", é dela que me lembro mais, no dia em que o Richard Anthony desapareceu. E por que será que sei ainda, de cor, as letras patetas de todas estas canções? 

5 comentários:

Isabel Seixas disse...

Um Mundo que nos diz muito a todos, um construto diferente para cada um e cada um igual a si próprio e às suas circunstâncias.

Mas as canções são todas muito bonitas.

CORREIA DA SILVA disse...

O tema "Donne-moi ma chance", era passado até à exaustão, na acção psicológica do curso de Comandos do Exército Português.

Anónimo disse...

Muito melhor recordar "Os vampiros", mais do efevercenste 1975 !

Richard Antony só era ouvido pelos pequeno burgueses, armados em alta burguesia.

Anónimo disse...

Pois sim. Sabe de cor as letras... Conheço algumas pessoas que andavam à volta do dicionário para as traduzirem, enquanto davam uns abanões ao corpo, daquilo que viria a ser o TWIST! Já lá vão uns anos. E, alguns dos meus colegas dessa altura já não estão cá!

patricio branco disse...

um simpatico e bom cantor, há muito que não ouvia falar dele, agora desapareceu. quem continua activo é adamo