domingo, 5 de outubro de 2014

A abstenção e a "falta de confiança"

Cavaco Silva, hoje: "A insatisfação dos cidadãos e a sua falta de confiança nas instituições – sobretudo nos partidos – têm tido reflexo em sucessivos atos eleitorais, marcados por níveis preocupantes de abstenção."
 
Abstenção nas últimas eleições legislativas: 41,93%
 
Abstenção nas últimas eleições presidenciais: 53,48%
 
Se a "insatisfação" e "falta de confiança" se mede pela abstenção, será "sobretudo nos partidos"?

7 comentários:

diogo disse...

quanto a mim , é na classe política , quanto ao presidente , sendo na minha opinião uma figura quase que decorativa , está explicado o elevado índice de abstenção .
um abraço

Carlos Fonseca disse...

É preciso descaramento!

Como o senhor nos últimos tempos só se pronuncia com base nas informações que lhe dão (foi ele que o disse nas suas recentes, e raras, intervenções), torna-se evidente que o andam a enganar, como se faz aos tolos.

Se há instituição a acumular desprestígio - e não o escrevo com prazer - é a Presidência da República, que é hoje alvo de anedotas e caricaturas com já não se viam desde o tempo do "venerando" almirante.

P.S. - Este comentário é feito com todo o respeito que me me merece, desde o 25 de Abril, a figura do Presidente da República, e não exclui o respeito que o actual presidente me merece.

Carlos Fonseca disse...

No meu comentário anterior cliquei em "Publicar", quando realmente queria "Editar", para corrigir algumas falhas na escrita. Apesar de julgar que está lá o sentido do que eu queria escrever, peço desculpa pelas falhas.

Anónimo disse...

O Senhor Presidente não está em Belém há mais de oito amos e meio? Não foi Primeiro Ministro durante dez anos? Não foi Ministro das Finanças durante um ano? Quem esteve no poder durante mais tempo no Portugal democrático? Quem teve (e tem) mais responsabilidades nesta situação?
Um abraço do JPGarcia

Anónimo disse...

Palhaçadas!...

Anónimo disse...

Sem querer ser advogado do(s) "diabo(s)", este e todos os outros, foram "encomendados" pelos partidos...
A reforma do sistema politica deveria começar exatamente por aqui: sistema presidencialista. (o atual sistema só tem dado asneira e é mais um entrave ao resto da reforma necessária).
antonio pa

Anónimo disse...

Se tivesse muito preocupado obrigava a representar a abstenção na assembleia, (julgo como diz a constituição).
ob