domingo, 27 de março de 2011

Imprensa

Ignácio Ramonet, que dirigiu o "Le Monde Diplomatique", acaba de publicar uma reflexão sobre o mundo da informação, com especial atenção no futuro dos jornais: o livro "L'explosion du journalisme". É o retrato de um mundo em rápida mutação, que nos ajuda a perceber coisas tão importantes como o estilo imediatista da escrita jornalística contemporânea, as exigências colocadas a quem atua na imprensa, o papel das escutas e dos "leaks". etc.

Anoto esta interessante constatação no trabalho: "Em 2008, a audiência do New York Times na sua versão internet era 10 vezes superior à sua edição impressa. Contudo, as suas receitas publicitárias através da internet eram 10 vezes inferiores às da edição em papel. Assim, para que a publicidade na internet se afirme, o número de leitores pelo écran terá de ser 100 vezes mais importante que o da versão em papel".

Dá que pensar...

2 comentários:

Júlio disse...

Estatísticamente falando, estatística e conjecturalmente falando, senhor Embaixador...

Helena Sacadura Cabral disse...

Dá que pensar. Sobretudo num país em que a net é um bem de consumo corrente.
E cá como será? Ou, como seria? Bom tema de investigação enquanto não me decido...pelo i Pad 4!