segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Comentário internacional

É evidente uma crescente qualidade, em Portugal, no comentário televisivo sobre temas internacionais, por gente cada vez mais jovem.

Lembrei-me disto há pouco, ao ouvir Filipe Vasconcelos Romão e Bernardo Pires de Lima pronunciarem-se sobre os eventos de domingo. De ambos, ouvi palavras ponderadas, um evidente conhecimento dos temas, equilíbrio nos juízos produzidos.

Se a isto somarmos o conjunto de especialistas, também jovens (a exceção mais velha que lá anda apenas serve para confirmar a regra...), que António Mateus junta no programa da RTP "Olhar o Mundo", bem como outros nomes que surgem com regularidade noutros canais, julgo que estamos perante uma verdadeira geração de ouro nesta área.

Com toda a franqueza, creio que a política internacional está muito melhor servida do que a análise política interna ou mesmo a análise económica, onde os ditos "especialistas", com algumas boas exceções, se pressentem cada vez mais "balcanizados", ao serviço despudorado de ideologias ou lógicas partidárias, com um enviezamento das opiniões que cada vez mais os descredibiliza perante quem os ouve.

1 comentário:

Antonio Cristovao disse...

Os pastorimhos dos amanhãs que cantam criaram uma aureola e postos fixos que por vezes até enjoam de tão prismaticos na visão.