segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Lisboa

Gosto de viver numa rua com elétrico. Não o apanho muito, mas detestaria perdê-lo.

6 comentários:

Isabel Seixas disse...

É... Deus nos livre das perdas do que jamais ganhámos.

Lucia Luz disse...

E espero que esses estejam em bom estado de conservação!
Abraços

Mônica disse...

Francisco
Nós fomos em Lisboa e andamos em um trenzinho assim. Nós até tiramos retrato com a moça que estava dirigindo.
O Bondinho do Rio está parado pois morreram algumas pessoas por causa do estado de conservação. Mas minha irmã Marilia disse que será muito triste para o turismo de Santa Tereza ( bairro onde fica este bondinho
com amizade e carinho de Monica

Um Jeito Manso disse...

No sábado fui, de carro, atrás do 28 e fiquei admirada com a quantidade de gente que levava, que entarva e saía. E que belos locais que percorre.

É tão bonita, Lisboa!

Anónimo disse...

Pois é sr. embaixador, grão a grão perdido a galinha deixa de encher o papo...

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Tenho passe. De transportes, entenda-se, que a língua portuguesa é traiçoeira...
Sabe que um destes Domingos dei a volta completa do 28? Uma maravilha. Experimente, um dia!
Mais do que eléctricos- tenho vidros duplos e sono frágil- adoro pregões e o som dos amoladores.
No fundo, adoro Portugal...mesmo tendo vidros duplos nas janelas, que abro de par em par.
Insólito? Sim, mas tão nosso, tão português.
E ainda me falam de ser europeia!