segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Este blogue

Esperava não ter de escrever o que se segue.

Tenho vindo a verificar, nos últimos tempos, que alguns comentários que são enviados para posts deste blogue (alguns dos quais não foram publicados, outros que publiquei) tendem a resvalar para o terreno de uma polémica menos salutar, com o aparecimento de picardias pessoais entre os comentadores, algumas vezes sob a capa de confrontação de estilos ou personalidades, outras em polarizações ideológicas, às vezes em poses doutorais, noutras com "criatividades" inadequadas.

Sei que essa é a cultura de certa blogosfera portuguesa mas, como dizia Régio, eu "não vou por aí". Este blogue quer-se uma ilha de serenidade, onde se pretende que a atualidade, as ideias ou a memória sejam tratadas sempre de uma forma bem disposta, positiva e otimista, tentando fazê-lo com bom senso e procurando sempre o bom gosto, com humor e ironia qb, sem ofender nem magoar ninguém, igualmente sem objetivos proselitistas ou agendas escondidas. Quem por aqui quiser continuar a passar, respeitando esse registo, será sempre muito bem vindo. 

Por isso, e em particular a partir de agora, os que entenderem ir por esses outros caminhos não se devem admirar de não verem publicados os seus comentários.

21 comentários:

patricio branco disse...

"uma ilha de serenidade", é isso mesmo, assim deve ser.

Teresa disse...

Também tinha reparado.
Aplaudo.

Reflexos disse...

Boa tarde,

Concordo, e uma forma de travar isto é não aceitar comentários de anónimos. Mesmo não tendo conta Google pode muito bem estar identificado... é que 'dar a car', neste caso o nome, trava um bocadinho as emoções...para não chamarmos outras coisas.

Anónimo disse...

Tem Toda a razão Sr. Embaixador,mesmo contra mim falando...

Anónimo disse...

Caro Embaixador
Há várias semanas que não consigo "botar" aqui duas ou três coisas, identificada com o habitual ERA UMA VEZ.
Hoje experimentei como "Anónima"
e consegui.
Não percebo.
Será que só a mim aconteceu???

ERA UMA VEZ

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara ERA UMA VEZ: "sei não", como dizem no Brasil... Mistérios da googlelândia.

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Reflexos: há anonimatos pacíficos, outros nem por isso. Façamos a justiça de os discriminar.

Isabel Seixas disse...

Sou a anónima das 18 : 19...
Acho que sou pacifica e juro que tenho boas intenções...
Mas pronto também considero pertinente as possibilidades de quem muito jura mentir e de boas intenções estar o inferno cheio...

Daí que confio totalmente na sua reserva de admissão...
Isabel Seixas

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Estou inteiramente de acordo consigo e com o comentador Patrício Branco quando este afirma que esta sua casa é "uma ilha de serenidade".
É, aliás, esta a imagem que guardo de si, dos velhos tempos em que os nossos percursos profissionais fizeram com que nos cruzássemos,
E permita-me que lhe agradeça ter encontrado aqui quatro Mulheres de mão cheia de quem hoje me tornei amiga.

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Dra. Helena Sacadura Cabral: grande parte da graça deste blogue deve-se às minhas "compagnonnes de route". Bem hajam!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Totalmente de acordo. Espero que alguma irreverência que é minha característica não tenha causado incómodos a ninguém, muito menos ao titular do blogue, embaixador Seixas da Costa.

Apenas uma linha mais: na Travessa do Ferreira não são aceites anónimos.

L M D disse...

Subscrevo inteiramente

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Henrique Antunes Ferreira: Vexa está fora destas tricas, claro! Não faltava mai'nada!

Fada do bosque disse...

ahahahhah!! Sr. Embaixador! :)) As suas perguntas ou respostas a Vexa, são demais! :))) Aliás são uma dupla impagável! Venho aqui sempre antes de me deitar... é a forma de ir para os anjinhos com um sorriso... :))

Anónimo disse...

Li o post à minha velha senhora, que triste disse:

mas será que eu sou visada
tão velha e tonta pràqui
que só quer brincar mais nada
pra tentar ver se alguém ri

anónima pois tenho de o ser
cá por razões e por ora
mas ninguém quero ofender
que sou médica dòtora

ensinei curei doentes
jubilada brinco às rimas
mas gosto muito das gentes
sempre pra mim primos primas.

Anónimo disse...

Esta velha e chata senhora quer juntar mais uma 'quadra'. V. Exa, decidirá da sua publicabilidade

e até sou do embaixador
admiradora e amiga
que em nada se quer opor
ao que sexa siga e diga.

Helena Oneto disse...

Senhor Embaixador

Nesta ilha, deleito-me com o seu "bom gosto, humor e ironia", apraz-me a sua frontalidade, coragem e seriedade com que aborda ou analisa a Historia ou a actualidade, factos ou pessoas que merecem a sua atenção, o seu empenhamento em valorizar e divulgar o nosso pais, a nossa cultura e as nossas riquezas em acções e não só palavras, a sua fidelidade aos ideais de Abril, o seu amor à República e ao seu pais. Adoro as historias deliciosas que aliviam as nossas soirées ensombradas pela violência e miséria que lastra mundo fora. Gosto de aqui passar porque, o que quer que leia, faz-me sempre bem ao corpo e ao espirito. Tenho aprendido muito e feito boas amizades. Este espaço de bom convivo é salutar!
Fez muito bem relembrar as regras de "savoir vivre" a quem não sabe.
Bem haja!

Isabel Seixas disse...

Oh Fica tão bem o redimir
que sem chorar me faz rir
mesmo sem noção do limite
até a mim agreste permite

Sr. Embaixador nos acolitou
diferentes na sua Boa fé aceitou
mas o ser humano é tão clandestino
entre pudores rumores que destino

Mas o Sr. no seu Tino e em ordem
criou fio de prumo para rebeldes
Só a Educação e cidadania sobrem

Para quem pisa a linha de imberbes
um sobrolho franzidochega de alusão
a juizinho meninos e olhem a razão
Isabel Seixas

Margarida disse...

Uma "compagnonne de route" apresenta-se para declarar, em total sinceridade, não ter entendido 'nadica-de-nada.
Mas se tanta assistência concorda, é porque terá razão.
Seja.

Julia Macias-Valet disse...

Maggie...ha quem leia nas entre-linhas ; )
Eu também nao dei por népia de Chez de népia : ))
Mas se o nosso escriba diz que SIM ! quem sou eu p'ra duvidar : )

"Compagnonne de route"
Since march 2009

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Helena Oneto: muito obrigado por tudo o que amavelmente escreveu. Para ser simples, eu diria: faz-se o que se pode e o que se julga que se sabe...