terça-feira, 3 de agosto de 2010

Meo

Há dias, tive a infeliz ideia de procurar obter o serviço televisivo da Meo, uma espécie de heterónimo em que a PT se desdobra. Ingénuo, liguei para o número indicado no folheto. Fui atendido por uma "Marta" qualquer, que me falava um delicioso "tecniquês". Como estava com tempo, comecei por ter alguma paciência. Ao final de uns minutos, durante os quais procurei traduzir em linguagem para leigos as questões que me eram colocadas (entremeadas com o nº do contribuinte, BI e outras especificações cumulativas), foi-me dito que tinha uma conta em débito, de 50 e tal euros, já de Março de ano passado, e que, antes de poder ter o serviço Meo, teria de a pagar. 

Fiquei surpreendido, porque liquido sempre tudo por débito automático em conta, mas, desejoso de arrumar o assunto, perguntei como poderia efetuar o pagamento. E começou a saga. Eu tinha de falar com o departamento de faturação. Não podiam ser eles a ligar para lá? Não, era "procedimento" da empresa ser eu a fazê-lo. Então era eu que ia à procura de uma conta cuja origem não sabia, sobre a qual não tinha qualquer aviso? Assim era e assim foi.

Longos minutos passados, entre o "darem-me música" e o saltitar de opções de teclas, lá me apareceu outro "Marta" que, depois de aturada investigação, me informou que a matéria passara para o contencioso e que era com esse departamento que agora teria de falar. Podiam ligar-me para eles? Nem pensar! Era "procedimento" da empresa que tinha de ser eu a iniciar outra busca telefónica. Já devia ter desconfiado... De notar que, nesta fase do processo, a minha paciência começava a esgotar-se e os "Martas" sentiam isso na minha linguagem.

E lá fui, telefonicamente, para o contencioso, onde, depois de imensa espera e amplas buscas, me informaram que tinha já juros e me deram um determinado número de processo para poder pagar. Mas isso só era possível numa loja PT, nunca por multibanco - não faltava mais nada que isto fosse fácil!

Como eu tinha visto que havia uma loja PT perto de casa, foi-se lá tentar pagar. Na primeira visita, depois de 45 minutos de espera em fila, não foi possível detetar o débito: aparentemente eu não devia nada.  Numa segunda visita, com nova informação que eu tive de obter do contencioso, lá descobriram o montante em falta. Pronto: tudo ia ser resolvido, mas - atenção! - teria de ser em cheque ou em "cash". Não aceitam multibanco... claro! Quando se pretendeu pagar, a surpresa final: por ser uma loja concessionada, não era possível aceitar pagamentos de contas "em contencioso". Só numa "loja oficial PT". É nestas alturas que o calor também não ajuda à contenção verbal, como a balconista "concessionada" terá concluído. Lá se irá amanhã à "loja oficial"...

Resta dizer que, se conseguir vir a pagar (o que não é certo ainda) a tal misteriosa fatura (que nem quero saber a que respeita), o processo da aquisição do serviço Meo terá, então, de iniciar-se, de novo. Devo ter Meo em casa quando aterrar na rue de Noisiel.  E, com isto, terei perdido, ao telefone e pessoalmente, bastante mais de duas horas do "meo" tempo, faltando o que ainda está para vir.

É uma pena que Henrique Granadeiro e Zeinal Bava não necessitem de recorrer aos serviços da PT.

E devo dizer que agora percebo melhor agora porque há tantos crimes de sangue no verão.

Em tempo: a publicação deste post originou contactos da PT por mail e pelo telefone. Fico grato pela atenção. No caso do mail, respondi da seguinte forma:

"Aparentemente, com o pagamento que (ainda ontem) se conseguiu fazer (mas que obrigou a uma deslocação a um centro comercial e à perda total de cerca de mais de uma hora), a famigerada conta foi finalmente liquidada, embora continue sem saber a que respeitava e porque era devida. Espero assim que o processo de obtenção do Meo possa vir a iniciar-se (48 horas depois desse pagamento, ao que nos foi dito). Logo veremos se assim é.

O que me parece incrível é que, num caso como este, devido aos bizarros "procedimentos" da empresa, tenha de ser o cliente a andar a saltitar de uma instância da empresa para outra, não lhe sendo sequer facultada a possibilidade do assunto ser "passado" no quadro da mesma chamada telefónica. As vezes que tive de contar a mesma história foram imensas. E foram muito longos os minutos de espera. Ora, numa lógica de apoio ao utente, um cliente deveria ser tratado como uma única entidade por todos os departamentos da empresa: a partir do momento em que faz o contacto, o seu assunto deve ser seguido de forma sequencial, não devendo ser obrigado a repetir o problema a várias pessoas.

Por outro lado, acho insensato que - tal como pedi - não me tenha sido possível obter um código para pagamento por multibanco, da mesma forma que na loja PT ("concessionada") a que fomos não aceitassem esse tipo de pagamento. Numa era como a atual, uma empresa como a PT não deve contribuir para que haja necessidade de alguém se deslocar a um determinado local para pagar algo. Isso deve poder ser feito à distância, por internet ou por transferência bancária. No passado, a publicidade ao uso do telefone era "não vá, telefone". Muitas décadas depois, o lema da PT parece ser "não telefone, vá".

Uma nota final positiva: todas as pessoas da PT contactadas, telefónica ou pessoalmente, foram de um cordialidade profissional a registar, independentemente de não conseguirem dar o andamento pretendido ao problema."

15 comentários:

Margarida disse...

http://criativemo-nos.blogspot.com/2009/06/duvida-sobre-telecomunicacoes-e-etc-tal.html

http://criativemo-nos.blogspot.com/2010/04/primeiro-de-abril.html

http://criativemo-nos.blogspot.com/2010/04/ave-caesar.html

http://criativemo-nos.blogspot.com/2010/04/quarto-dia-sem-telefone-ou-o-meo-fibra.html

Se V.Exa. tivesse lido isto, aquilo já não sucederia...
:)

Anónimo disse...

Como o percebo Senhor Embaixador! Levei 4 meses para adquirir uns produtos PT específicos para clientes com necessidades especiais (nem na loja, nem telefonicamente, nem no site...consegui através do factor C) e agora que já os forneceram não consigo pagar, ficaram de enviar a factura... ainda fico sem executar totalmente um projecto financiado...

Anónimo disse...

De facto...

Só consigo concordar na integra, admirando que impaciência e irritabilidade é muito pouco ou nada, perante essa morosa ausência de resultados.
Talvez definir eficiência e eficácia?
O seu texto é tão elucidativo do enredo que quase vale a pena envia-lo ao conselho de direção do Meo.
Isabel Seixas

Anónimo disse...

Ó Sr. Embaixador
razão tem o meu pai,qnd à 2,3 dias lhes disse a eles "meo"q ++ valia partir 1 perna de q andar ali de Jou p Jales!
Afinal o Sr. antecipu-se com a perna partida,mas nem por isso teve ++ sorte.
Gosto de ler o q escreve,n dou o "meo"tempo como perdido...
1 abraço e as melhoras.
a.g.

patricio branco disse...

infelizmente é mesmo assim, os organismos de defesa de consumidores oficiais ou não, deveriam pôr um pouco de ordem nesses métodos das companhias fornecedoras de internet, televisão, tm, tf (que está tudo ligado) pois estão cheias de uma nova burocracia que incomoda e torna dificil uma relação normal entre cliente e fornecedor. Para não falar das pressões ara não sairmos e passar para outros concorrentes, etc.
eu tenho tambem algumas experiencias com outro fornecedor, para não falar do engano que são os pacotes, que muito prometem, mas não dão assim tanto.
muito oportuna a cronica de FSC.

Anónimo disse...

E quando não conseguirmos fugir?
Isabel Seixas
Ok... Fugimos na Mesma

Ana Paula disse...

Senhor Embaixador:

Tomo a iniciativa de sugerir que envie o seu texto para a provedoria-cliente@telecom.pt.
Tive um problema há pouco tempo com a MEO - kafkiano, também! Fiquei tão, tão irritada que resolvi dar-me a mais trabalhos e usar os mecanismos de reclamação que existissem. Encontrei o endereço do provedor e escrevi-lhe. Não passaram dois dias até ter resposta e os técnicos da MEO a tentarem afanosamente resolver o problema. E ainda me explicaram como solicitar o desconto na factura, por causa da falha deles.

Fiquei muito bem impressionada com o trabalho da provedoria do cliente. Por isso, acho muito importante que eles tomem conhecimento do seu caso.

Os melhores cumprimentos e obrigada por nos oferecer este excelente blog.

César disse...

Mas esta é a realidade de muitos dos clientes MEO e só não percebo por que razão depois de tudo isto ainda insiste em querer um serviço, mau, péssimo e de fraca qualidade????
Eu tenho MEO e estou mais do que arrependido: já vou em 4 box's diferentes e todas elas, inclusivé a que tenho agora, não funciona corectamente, cracha com frequência, não grava o que foi programado, desgrava as gravações já feitas e muda, quase diariamente a grelha de programação. A Internet conhece duas velocidade: parada e paradinha, isto quando funciona e me obriga a desligar e ligar fios e mexer numa interminável série de botões e mexidas no PC.
E agora, para acbar em beleza, tenho os erros de facturação: recebo facturas com serviços que não subscrevi, videos que não aluguei e com chamadas internacionais que não realizei.
Portanto, como pode ver tudo coisas boas...
Hoje fui completamente engando por uma publicidade ABSOLUTAMENTE FEDORENTA onde o MEO promete aquilo que não tem e nao pode ter.
Quem sofre são os clientes que depois passam horas e horas, a pagar, a ligar para o call center da PT para, sem sucesso, resolver os problemas que ficam na mesma.

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
É por essas e por outras que pertenço à ZON. Acresce que me cansam extraordinariamente as publicidades da MEO feitas com os Gato Fedorento a fazerem-nos de atrazados mentais.
Na altura em que a "nossa Margarida" tinha dúvidas aconselhei-lhe a ZON.
Não tenho acções - é papel que pessoalmente não me interessa - mas posso afirmar que, até hoje, todos os meus problemas foram sempre muito bem resolvidos pela TV Cabo!

Venezolano disse...

Ai, Jesus! A OI já é tão ruim sozinha, o que será quando compartilhar dessa "qualidade" dos serviços PT!?!?

Guilherme Sanches disse...

Ao contrário do que aqui se fala, eu não tenho nada a reclamar do MEO. Nem do serviço - nem do atendimento, nem do serviço, nem dos preços ou dos pagamentos, acreditem.
(Eu sou cliente da ZON...)
Um abraço

Anónimo disse...

Meos queridos, experimentem os serviços da zon, clix ou vodafone, depois vão ficar todos com óptima imagem da meo. A excepção da meo os serviços de casa não tem vida, não tem interactividade, são serviços secos, vês tv e pronto.. Alguns ainda permitem jogar um solitário ou outro jogo pararão. Gente, a meo faz tudo! Quase tenho um enfarte quando tenho de passar a tarde na casa dos meus tios com Zon supostamente fibra no contrato, e cabo coaxial em casa.. Que horror.
Sem contar que os canais pagos ficaram todos activos a 5meses por magia. Ate porque ninguém os pediu e nem por telefone, loja, fax ou carta registada, nem tiram os canais, nem corrigem as facturas.
A minha sorte e que agora posso ir para a casa deles e jogar o meo jogos com jogos de 3a geração com altos gráficos, sem consola nem cds nem instalações e o meu computador e quase um notebook sem placa gráfica. O problema e que a net deles por vezes encrava e eu já tenho medo de voltar a ter de ligar para aquela linha de apoio.
Pois bem, fujam da meo sim, porque a meo e para clientes exigentes e que a possam pagar.
Abraço

Zorb disse...

PT FIBRA VERDADE DA MENTIRA


http://pt-fibra-a-verdade-da-mentira.blogspot.com/

Anónimo disse...

Constrange-me ser agente meo e verificar que se generaliza um opinião negativa sobre um produto que na minha perspectiva, e falo não só como agente meo, também como agente de outros operadores, é o melhor serviço de IPTV do país, é óbvio que não é perfeito nem infalivel, reconheço sim, que muitas vezes os interlocutores não estão munidos de informação competente e suficiente para poderem avaliar a proposta de uma solução IPTV, pois a mesma, para garantir uma qualidade respeitável está sujeita e deve reunir uma séria requisitos. Num universo de mais de 600 clientes que aderiram ao serviço connosco, posso afirmar que a taxa de insatisfação é bastante baixa, sendo que, sempre que existiram situações menos felizes cá estivemos para ajudar os nossos clientes...

Tito Santos disse...

Caro bloger, estive a ler com atenção e identifiquei-me com o seu problema.
Mas ate lhe digo que não será um problema da MEO mas sim do todo o grupo PT.
Para resumir tive um problema idêntico com PT Voz e Telepac em que cancelei o serviço a Novembro de 2004 e passado 2 anos solicitei outra linha voz onde me disseram que devia qq de fevereiro 2005, onde pedi comprovativo de Fatura (Visto ser ENI com Contabilidade Organizada) para proceder ao pagamento apos meses de troca de mails e telefonemas com advogados da PT que me exigiam um pagamento (sei la de que) recebi todas as faturas detalhadas desde o inicio do numero em questão (cerca de meia resma por CTT) onde no final tinha uma Nota de Credito de 2,5€, ou seja apos tanta mer.. do parte da PT a pedir dinheiro eles ainda me deviam a mim …..Caricato.
TMN apos 1 ano de contrato a reclamar todos os meses de erros de Faturação e mais 12 meses em que não quis saber e não recebia Faturas mudei para outra operadora e as ultimas chamadas foi a solicitar a FT para pagar o que devia…. Passados 8 meses e varias cartas de advogados a exigir pagamento por cheque ou dinheiro para os mesmos, recebi a dita FT onde no final paguei diretamente a TMN (MB).
Nota: Para todos os cliente PT exigem FT e NUNCA paguem aos Advogados (da PT) mandem a ingormação para o mail da Ordem (http://www.oa.pt/) sejam honestos com vos próprios…