segunda-feira, 20 de junho de 2011

Le Bourget

Em 2009, eram apenas 10 as empresas portuguesas que, num pequeno e esconso espaço, estiveram no salão aeronáutico bianual de Le Bourget. Falei disso aqui

Na altura, senti alguns hesitantes, outros mais entusiastas, ainda com escassa ligação entre si. Recordo-me que organizei entre eles um jantar de trabalho, que correu bem. Na sequência deste encontro, marquei, a pedido de algumas dessas empresas, contactos em Portugal, a níveis que considerei adequados. Vim a saber que se revelaram frutíferos.

Passaram dois anos e o panorama, na visita que lhes fiz na manhã de hoje a Le Bourget, é outro bem diferente: são agora 37 empresas, com elevado grau tecnológico, num excelente e apelativo stand, agora sob a coordenação da AICEP,  com uma imagem que muito dignifica o nome de Portugal. Algumas dessas empresas têm já uma muito razoável carteira de negócios, outras avançam com projetos magníficos. Grande parte delas colaboram entre si, somam valências e, muitas vezes, estão a aproveitar a porta que a presença da Embraer no Alentejo começa a abrir. No Brasil, tive o privilégio de ter sido testemunha presencial, em S. João dos Campos, do momento em que se lançaram as bases para aquilo qur se pretende venha a ser um polo de indústria aeronáutica em Portugal. O caminho está aberto, finalmente.

Hoje à tarde, juntei cerca de meia centena desses empresários numa receção na embaixada. De todos colhi otimismo e alguns fizeram-me a descrição do que foi o percurso de progresso que os trouxe até aqui. 

Há dias em que ser embaixador de Portugal é particularmente gratificante. Hoje foi um deles.

13 comentários:

catinga disse...

É a diplomacia económica sobre a qual se lançaram muitas dúvidas quando, em boa hora, um Governo começou a dizer que se impunha.

Parabéns também ao IST que há uns anos decidiu criar a licenciatura em Aeronáutica.

Helena Oneto disse...

Mais um grande motivo de orgulho nacional a somar a tantos outros!
Partilho a sua alegria e desejo um grande sucesso a cada uma das 37 empresas participantes no maior salão aeronáutico do mundo!

Anónimo disse...

Ainda bem,congratulo-me também.
Isabel Seixas

paulo disse...

Senhor Embaixador,
Foi com grande satisfação que li este post.
Hoje tive saudades do tempo em que servi Portugal em Paris.
Respeitosamente,
PM

paulo disse...

Senhor Embaixador,
Foi com grande satisfação que li este post.
Hoje tive saudades do tempo em que servi Portugal em Paris.
Respeitosamente,
PM

Anónimo disse...

"Há dias em que ser embaixador de Portugal é particularmente gratificante. Hoje foi um deles.".

PARABENS!

Ass: o anónimo das 2.01 do outro dia

Cunha Ribeiro disse...

Parabéns, Sr Embaixador.
A isto pode chamar-se "ser útil na sua função".
O que me conduz, por contraste, aos Governos Civis, e à sua inutilidae...

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Há dias em que ser Português é gratificante; há cada vez menos - mas há.

Anónimo disse...

esta é que não percebi mesmo:

"Parabéns, Sr Embaixador.
A isto pode chamar-se "ser útil na sua função".
O que me conduz, por contraste, aos Governos Civis, e à sua inutilidae..."

Governos Civis?!!!? ou, virgula, PPC...

cunha ribeiro disse...

Detesto ter de responder a anónimos.
Por isso não respondo. Ponto final.

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Cunha Ribeiro: quando se tem um blogue, a gente habitua-se...

EGR disse...

Senhor Embaixador:acontecimentos como esse que nos descreve não passam na nossa comunicação social o que é sintomático.
Em contrapartida a RTP enviou um jornalista para Londres a fim de acompanhar a ida de Villas Boas para o Chelsea.
E, naturalmente, associo-me as felicitações que lhe dirigiram pelo contributo dado para o exito da presença das nossaa empresas nesse importante certame.
EGR

Rui Marcelino disse...

Senhor Embaixador,
Tendo tido o previlégio de testemunhar presencialmente os dois momentos que aqui refere, venho mais uma vez agradecer-lhe e felicita-lo pelo contributo decisivo que teve para a reuninão de esforços que conduziu a esta magnífica presença. Pena apenas que para a comunicação social "as boas notícias não sejam notícias". O país precisa de mais iniciatias destas, e a Diplomacia Nacional precisa de mais pessoas como o Senhor Embaixador. Obrigado pela amável visita e pela oportunidade da Recepção, em ambas as ocasiões!