domingo, 26 de junho de 2011

Do Brasil

Num comentário a um post sobre o S. João do Porto, um leitor deixou esta mensagem:

Sou Português, mas resido muito tempo no Brasil. Acho que os portugueses estão muito pessimistas, encasquetam por pouca coisa, seus comentários são muito rancorosos. Isto aí é apenas uma festa para celebrar o Santo e a alegria. Aproveitem e sejam felizes. Deixem os azedumes para a política e os políticos.

Que bem que me fez ler isto!

9 comentários:

Helena Oneto disse...

A mim também:)!

Fada do bosque disse...

A mim também, pois não sei como se convencem os compatriotas de que muito riso, pouco siso... Quando é para levar a sério, sim leva-se a sério, quando não é, faz bem encontrar o lado bem humorado da situação. Os brasileiros mesmo vivendo em favelas e nas piores condições, são de uma simpatia, talvez empatia muito grande.
Dizem que é do clima... eu acho que é por não terem fado... :)
Nunca ouviu Sr. Embaixador, que há fadas que não gostam de fado? pois é verdade... apesar de não ser fã, venha daí o samba. :)

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

E vão dois...

Guilherme Sanches disse...

Que bem que me fez ler isto - e não é plágio, é sentimento.

Um abraço

patricio branco disse...

fiquei a conhecer o verbo encasquetar, que nunca tinha ouvido!

"Os brasileiros mesmo vivendo em favelas e nas piores condições..." formulação não muito feliz, embora bem intencionada, a da companheira comentadora. Não é essa a ideia que temos deles.

A propósito, é oportuno felicitar o brasil por ter ganho as eleições para director-geral da fao vencendo um espanhol a quem ficou muito bem ter perdido.

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Sabe como sou optimista nestas matérias. E então agora!
Mas já referi antes. Não se trata de rancor. Trata-se de calor. Infernal.
No resto, deixámos a alegria toda no Brasil. E ficámos só com a tristeza. E, claro, com uma expressiva colónia brasileira residente em Portugal que, vá-se lá saber porquê, preferiu o fado ao samba...

:)))

Fada do bosque disse...

É verdade Patrício Branco, nem a pobreza lhes tira ou amputa o sorriso...quando nos acercamos deles... se assim fosse o Brasil não era o que é.
Pode não ter sido feliz a minha formulação, mas lá está... só um português fazia uma crítica assim...

Fada do bosque disse...

Ora Querida Drª Helena... vieram à procura de trabalho e dinheiro para pôr comida na mesa... agora que o cinto vai apertar, já começam em debandada... coitados... e nós também! Parece que caímos no Eterno Retorno... o karma dos portugueses caiu fatalmente no Eterno Retorno.É o nosso fadário! (só espero que esta palavra derive da palavra de fado!) :))

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Fada
"Retorno" quer em economia quer em demografia, deixa-me sempre arrepiada. No fado não sei!
"Mas olhe que não, olhe que não", nem a Dilma os faz voltar assim. Gostam de cá estar, apesar da crise e vão ficando. Como muitos de nós por lá ficámos também, apesar da abertura política que aqui se verificou...