terça-feira, 14 de junho de 2011

Autocrítica

Aqui tens o teu blogue.
Mas que fazes tu com ele?
Dás-lhe sentido que sobre
ou ficas só com a pele


das coisas abandonadas,
do que ninguém vai cuidar,
esperando madrugadas
de que possamos falar?


Aqui tens a tua voz.
Somos inteiros e sós.

Poema de Luis Filipe Castro Mendes no seu blogue Tim Tim no Tibete, aqui reproduzido com a devida vénia

4 comentários:

Helena Oneto disse...

"Somos inteiros e sós."!
Quoi dire de plus vrai, Cher Tim Tim?

ERA UMA VEZ disse...

O meu blogue
é o caminho
que dizem Deus escreveu
por linhas tortas

é o velho e esquecido gosto
pelo bailado louco das palavras

é voltar a sentir
o coração apressado
à espera da resposta
(que demora)
para a longa carta

é reagir
adivinhar
contrapor
reinventar
e pressentir

é o telegrama
a pressa
a encomenda
é não precisar de selo para se-lo
é tantas vezes negar a solidão
encontrar a saída do meu beco

e finalmente
subir ao alto da montanha
gritar gritar gritar
e ficar suspensa a ouvir o eco...

Maria Manuel disse...

Dois belos poemas. Tim tim fez-me sorrir. ERA UMA VEZ conseguiu emocionar.

Anónimo disse...

Que bonito o reconhecimento entre congéneres...
Isabel Seixas