quarta-feira, 8 de junho de 2011

"Tard"

Há dias, em Portugal, um amigo surpreendeu-se quando eu lhe disse que o mundo operário francês começou a aparecer designado, desde há alguns anos, como "la France qui se lève tôt", para sublinhar a penosa condição da sua vida quotidiana.

Vi-o matutar um pouco sobre a frase para, instantes depois, comentar:

- Eu, cá por mim, pertenço ao "Portugal qui se lève tard...".

E, depois, ainda se queixam das "bocas" anti-sulistas dos alemães...

11 comentários:

Anónimo disse...

Pois claro...
A ilustração faz jus à barrigada de riso, algo prostrada, não?...
Isabel Seixas

anamar disse...

Pois...:((

José Barros disse...

Eu continuo a pensar que em Portugal o problema é a liderança. Liderança e motivação...
Porque juntos com os operários de França levantam-se cedo muitos portugueses (e portuguesas) e as coisas andam p’ra frente sem precisarmos muito da referência da Sra. Merkel!

Anónimo disse...

É exatamente a imagem que tenho.
Já muitas vezes fui de Paris a Lisboa para reuniões, apanhei o primeiro avião da manhã e era o primeiro a chegar à reunião. E quando os meus interlocutores de Portugal chegavam... íamos tomar café!
Mas, para ser correto, devo dizer que, por esta altura, às 10 da manhã, já as gentes da minha aldeia regressam a casa depois de terem trabalhado 4 ou 5 horas a “botar” sulfate nas vinhas, antes que o calor aperte.
Mas depois vão fazer uma sesta, claro!
Carlos Pereira

Anónimo disse...

Pois.... em França não sao apenas os operarios que se levantam cedo: até os médicos, engenheiros e outros doutores, se levantam às 6h da manhã, conheço vàrios... e estou de acordo com o Carlos Pereira: em Portugal, se calhar apenas os lavradores e os operarios se levantam a essas horas. Com a diferença de que os operarios nao dormem sesta, oh Carlos...

daniel ribeiro

patricio branco disse...

No meu predio, a empregada da limpeza do condominio entra às 7 da manha e sai às 10.

Guilherme Sanches disse...

Não deixa de ser interessante, neste blog, o autor publicar em curto espaço de tempo duas belas historietas sobre a hora de levantar.

"Não é por muito madrugar que amanhece mais cedo", dizia-se, mas eu prefiro o post do Pedro Moutinho, sobretudo a parte omissa que o politicamente correto não recomenda a um Embaixador.

Um abraço.

Anónimo disse...

Chocou-me deveras como um post com uma dose de humor implícita deu azo a tanta "azia" nacional.

Para alguns dos comentadores, Portugal é simplesmente um país de “parasitas”.

Claro que é normal que os que se deslocam de outros países sejam os primeiros a chegar às reuniões porque apanham o primeiro voo da manhã, mas também já tenho assistido que, muitas vezes, são os primeiros a sair com o pretexto que vão apanhar o avião e chega-se ao ponto de alterar a ordem de trabalhos.

Mas o comentador em questão tem imensa sorte de ser o primeiro a chegar às reuniões... Como é que consegue se, supostamente, não há pessoal nos aeroportos para poder desembarcar e taxistas para o transportar antes das 10h?

Como refere um outro comentador ".... em França não sao apenas os operarios que se levantam cedo: até os médicos, engenheiros e outros doutores, se levantam às 6h da manhã, conheço vàrios... e estou de acordo com o Carlos Pereira: em Portugal, se calhar apenas os lavradores e os operarios se levantam a essas horas." Pois é, em Portugal não há padeiros, pasteleiros, bombeiros, carteiros, médicos, enfermeiros, pescadores, polícias, tipógrafos e outras profissões madrugadoras ou que trabalham por turnos!

Quando vêm a Portugal não têm pão fresco de manhã, não têm peixe nas lotas, não têm cuidados médicos nos hospitais, não têm jornais porque todos começam a trabalhar a partir das 10h.

No entanto, é pena que este país com tantos "defeitos", ainda, possa ser o único meio de subsistência para alguns dos que vivem no estrangeiro.

Tenho um profundo respeito por todos os portugueses que partiram à procura de uma vida melhor, mas APENAS daqueles que respeitam o seu país e os seus compatriotas que labutam por cá.

Um excelente DIA DE PORTUGAL, CAMÕES E DAS COMUNIDADES PORTUGUESAS,

Isabel BP

ARPires disse...

Quero daqui endereçar os meus parabéns à "anónima" Isabel BP, um belo comentário, apesar de todos nós sabermos, que também há muita gente que não faz nada de nada.

Anónimo disse...

Nem sempre existe relação causa efeito entre pontualidade e produtividade... Nem nunca,claro.

Agradeço e Retribuo à comentadora Isabel BP, o desejo de bom dia de Portugal , de Camões e das comunidades Portuguesas.
Isabel seixas

Anónimo disse...

Essa do levantar cedo é muito relativo...

Se chegas a uma pastelaria em Lisboa, pelas sete da matina, uns estão para pegar e outros para deitar...

Quem de facto não faz nada, encontra-se lá pelas laudes ou vésperas...