quarta-feira, 22 de junho de 2011

Geração à frente

A eleição de Assunção Esteves para a presidência da Assembleia da República, bem como o facto da média etária dos integrantes do novo governo ser bastante inferior à do anterior, constituem prova de que está a processar-se um interessante salto geracional na sociedade portuguesa. Verifico isso também nos empresários que por aqui passam.

Este assumir (estava tentado a escrever "esta assunção") de altas responsabilidades por figuras na casa dos 40 anos - os "quadra", como dizem os franceses - e início dos 50 pode ser sintoma de um apressar da maturidade que, deseja-se, simbolize também uma crescente afirmação de novas ideias.

Mas voltemos à eleição de Assunção Esteves, uma ótima surpresa, não só por ser uma pessoa de convicções, por ser uma mulher e, perdoe-se-me o regionalismo, por ser transmontana, como o seu assumido sotaque de Valpaços orgulhosamente revela - embora só "iniciados" saibam distinguir, no seio de um "som" comum ao norte de Trás-os-Montes, as subtis diferenças entre quem é de Chaves, de Valpaços, de Mirandela ou de Bragança. 

Parabéns, felicidades e um forte abraço, Assunção!

21 comentários:

ARPires disse...

Eu sou votante e simpatizante do PS, contudo quero aqui deixar registado o que penso acerca desta senhora;
Assunção Esteves é uma mulher e só por isso já merecia o meu voto, mas acresce que para além de ser mulher é transmontana, e para além de ser transmontana, é do meu distrito Vila Real, e além de tudo isto, já deu provas como deputada e não só, acrescento agora.

PS: Foi este o meu comentário ontem no jornal Económico e que aqui reproduzo.

Anónimo disse...

Só para contrariar: estes comentários bairristas, ou clubistas, são, talvez,a causa de imensos males e cegueiras. Para mim Assunção Esteves terá sido eleita porque lhe são reconhecidas imensas qualidades entre elas, talvez, porque a não conheço, o não ser paroquial, porque se o fosse não teria reunido um apoio tão espectacular.
João Vieira

Anónimo disse...

"(...empresários que por aqui passam...)"
Não devem ser muitos, porque é que coisa que é rara em Portugal. O que há muito, é patrões. Isso, sim.

JCM

BELENENSES ILUSTRADO disse...

...queira desculpar, mas, faltou-me referir que a eleição de Assunção Esteves e a derrota de Fernando Nobre foram das poucas coisas que me fizeram ficar de bem com a politica, nos últimos meses.

JCM

Anónimo disse...

Agora é que vai ser!

segundo se depreende do Expresso.pt:

"Passos muda bilhetes de executiva para económica
Passos Coelho viaja amanhã de avião para Bruxelas. Hoje, o primeiro-ministro mandou trocar as cinco reservas na TAP, de executiva para económica."

Qualquer dia vamos ver os ministros portugueses a dormir nos hotelzitos de Barbès, em Paris...

Ena , ena!!!

papoila disse...

Sou mais uma transmontana satisfeita!

DL disse...

A vida portuguesa tem sido dominada, nos últimos 10 a 15 anos, pelos "quinquas" (para usar a feliz abreviação francesa) e acima. A governação baseada na mundividência desta geração visivelmente não deu bons resultados. Sobretudo parece-me que se esqueceram que outros haviam de vir, e que a acumulação de direitos sem um real fundo de sustentabilidade havia de pesar nas gerações seguintes. A ver vamos se os "jovens" de 40 anos agora chamados (e não era sem tempo) a assumir responsabilidades se saem melhor.

Anónimo disse...

Subscrevo.
Isabel seixas

Anónimo disse...

A senhora, que reconheço, é muito interessante e tem CV, tem 54 anos, isto é, na Grécia de antes da crise, estaria a um ano da reforma...

Santiago Macias disse...

Depois de ler o seu texto sinto-me menos "desacompanhado". É que em Lisboa riem-se quando digo que os sotaques de Beja, de Moura ou de Reguengos são completamente diferentes...

Anónimo disse...

Senhor Embixador, subscrevo na íntegra. Parece-me uma excelente escolha e muito consensual.

Isabel BP

Anónimo disse...

Tal como Isabel Seixas, que muito admiro e tem estado um pouco ausente, o que é pena, subscrevo igualmente as palavras aqui ditas neste Post, sobre a nova Presidente da A.R. Brilhante escolha! Uma lufada de ar fresco na A.R!
P.Rufino

Julia Macias-Valet disse...

"Une première' na nossa AR !

Julia Macias-Valet disse...

Santiago...deixa-os rir ! Os Alfacinhas têm a mania que sabem tudo...mas por debaixo da arrogância esconde-se muita ignorância : ))

Helena Oneto disse...

O solstício, este ano, chegou muito bem acompanhado!:)

Anónimo disse...

Como gota de chuva
Que escorrega indolente

Ser pente

Em cabelo lânguido de carente
olhar amigo suave transparente


Na ante sala
Da prudência

Expectante

Hiberna a Fala
Em sonolência

Repousante

só a retoma de forças
A move, claro que em frente

Isabel seixas

Ao P. Rufino
Um amigo de sempre,Recente
Que bom
Abraço

Anónimo disse...

Obrigada Sr. Embaixador
Abraço também...
Isabel Seixas

Helena Sacadura Cabral disse...

Senhor Embaixador
Este híbrido de beirã e alentejana que me orgulho dr ser, rejubila de ver Assunção Esteves Presidente da Assembleia da República. Não pr ser Mulher - e isso já me alegraria - mas por ser a pessoa que é!
E conratulo-me por ver o exemplo de isenção com que a casa da democracia livremente rejeitou um candidato e apoiou outro. Sem obedecer a outros critérios que não fossem os da consciência de cada um que elegemos.

Monchique disse...

A propósito das novas gerações: Estive esta semana aí em Paris - no cada vez mais fabuloso Paris livreiro/editor - e soube que uma jovem com 32 anos, nascida e crescida na cidade do Porto,de nome Leonor Baldaque, acaba de assinar contrato com a Gallimard para a publicação de um romance escrito em francês (não se trata de uma tradução). Creio que será editado no 1º semestre de 2012. Dizem-me que é a primeira portuguesa a conseguir tal feito numa editora com tal importância. Prestigiante para a cultura portuguesa.

Cunha Ribeiro disse...

Causa-me perplexidade esta unanimidade à volta de Assunção Esteves. Não tenho nada contra tão ilustre Senhora. Mas, também nada me move contra Fernando Nobre.
Apenas discordo que o tenham escolhido para líder parlamentar. Mas depois de escolhido, quem sou eu, e quem são os parlamentares ,para humilharem um homem daquelamaneira?! Afinal, um médico - com a experiência de vida que tem - não servia para aquele cargo? Porquê?! Por ser médico?
Se no meu país um engenheiro pode ser primeiro ministro, um médico não pode ser Presidente da Assembleia da República?!

patricio branco disse...

é de lamentar só haver 2 mulheres ministros no novo governo, devia ter havido um esforço para equilibrar entre os 2 sexos.
No governo actual espanhol houve essa preocupação.
e é de saudar ser uma mulher a pr da a r.