quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Mais Pedras

Na espécie de espaço privado que as Pedras Salgadas têm ocupado neste blogue, em particular na zona de comentários aos posts anteriores sobre o tema, têm vindo a ser colocados textos de várias origens, com perspectivas cruzadas sobre a questão da urgente recuperação do respectivo Parque Termal.

O período pré-eleitoral que se vive acabou, inevitavelmente, por "poluir" politicamente este debate. Foi algo que não se pôde evitar, mas que, apesar de tudo, se conteve num apreciável registo de serenidade e respeito. Espero, com sinceridade, que resolvida que esteja a competição partidária local, e eleitos que sejam os novos órgãos autárquicos, uma linha comum de actuação possa vir a gizar-se entre todos os que se interessam pelo futuro das Pedras Salgadas.

Muito há a fazer e isso vai passar pelo estímulo à mobilização de todos os órgãos políticos que vierem a ser eleitos (deputados, autarquias), bem como pela necessária clarificação, por parte dos departamentos técnicos co-responsáveis pelo contrato com a Unicer, do modo como interpretam o ritmo de cumprimento que por esta está a ser imprimido aos trabalhos. E o que tencionam fazer, na hipótese de o considerarem não conforme com o que está acordado.

E, muito em especial, insistiremos na questão central à qual a Unicer até agora se furtou a responder: quando vai concluir o hotel a cuja construção se comprometeu, com tanta pompa e circunstância.

Comentários podem e devem continuar a ser colocados neste espaço e prometo que, a seu tempo, irá haver por aqui novidades sobre várias iniciativas que vão ser levadas a cabo.

É que esta é uma "guerra" que só agora está a começar!

15 comentários:

Em frente, pelas PEDRAS disse...

Quero deixar um voto de parabéns e de felicitações pela iniciativa do Sr. Embaixador por esta iniciativa de defendar PEDRAS SALGADAS e pela inteligência desta última posição. Sim... parece-me que é preferível evitar a colagem dos políticos locais a este tema ( afinal, não vi nenhum claramente defender os verdadeiros interesses da população de Pedras, sobre a recuperação dp Parque) e porventura esperemos que os eleitos façam um acto de contrição e se coloquem ao lado do Sr. Embaixador e das pessoas válidas da terra para a tomada de posições e de iniciativas que, de uma vez para sempre, se obrigue a Unicer a deixar de andar a tentar enganar a população.
Haverá certamente um ou outro Miguel de Vasconcelos que continuará a acreditar eternamente na Unicer. Mas a população não permitirá continuar a ser tomada por parva. A causa de Pedras e do seu Parque é demasiado nobre para ser posta em causa pelos "crédulos" defensores da teoria de adiamento até nunca, preconizada por Pires de Lima. A verdade sobriverá e os verdadeiros bairristas, que colocam Pedras acima de outros interesses, não desarmarão. E temos o Sr. Embaixador, para orgulho de todos nós, do nosso lado. Obrigado e vamos continuar em frente...

Carlos Campos Morais disse...

È apenas para lembrar que o trabalho de requalificação das Pedras Salgadas é da responsabilidade de Álvaro Siza. Não vale a pena gastar adjectivos com AS, nem remeter para o conhecimento do seu ímpar CV e situação de elevadíssimo e sempre crescente apreço internacional. Projectar internacionalmente estas termas, também por via da excelência da sua arquitectura, interessa a todos, em Portugal, na Europa e no Mundo. Obstáculos que se coloquem, as mais das vezes por motivos que nada têm a ver com o valor artístico e funcional em questão, inserem-se no triste fado de alguma da mediocridade lusa que, como o caracol, aqui e ali levantam a cabeça e põem os seus corninhos ao sol.

Comunidade de Pedras Salgadas disse...

Ao Grande Embaixador das Termas de Portugal...

Pela fidelidade e rigor de princípios, vamos todos lutar contra aqueles que nos fazem viver acorrentados a uma vida tantas vezes madrasta.
Temos que defender a sobrevivência da nossa terra, pois desta depende o futuro dos nossos filhos.
Sr. Embaixador,( "grande estratega" ) as tropas estão prontas, vamos a isso.
Um grande abraço com muito carinho.
A comunidade de Pedras Salgadas.

Anónimo disse...

"AGUA mole em PEDRA(S) dura tanto bate até que fura ! "

Continue.
Julia Macias-Valet

Helena Oneto disse...

Nunca tive ocasião, nas raríssimas vezes que fui ao norte, de visitar Pedras Salgadas. Mas uma coisa é certa, irei lá na proxima vez que for a Portugal. Espero poder pernoitar no hotel, visitar o parque e deleitar-me no SPA. Não serei de certeza a unica interessada. Com tanta polémica Pedras é agora, mais que nunca, incontornável!

José António Carvalho disse...

Exmº Senhor Embaixador,

Tenho consultado avidamente este blog desde que fui chamado à atenção para sua existência.

Não imagina a alegria que me dá quando continua a dar à situação de Pedras Salgadas o relevo e atenção que esta merece.

Dou-lhe inteira razão quando diz que a "guerra" só agora está a começar: é que, até ao momento, tem sido apenas uma ofensiva unilateral, da qual, infelizmente, já resultam baixas consideráveis, pois já são muitos os desempregados, emigrados e insolventes (ou quase).

Como alguém muito mais sábio que eu já disse, uma barricada tem apenas dois lados.

O meu, como sei que será também o de V. Exª, é o do considerar um insulto que se entenda que a recuperação de um balneário se aceite como esmola ou sirva de compensação para aquilo que, em garrafas, se retira todos os dias de Pedras Salgadas.

Por isso, e porque tenho a certeza que todos os que sentem e vivem Pedras Salgadas (não apenas os habitantes, mas também os da "Legião Estrangeira" em que me incluo) também assim entendem, asseguro-lhe que nunca estará sozinho neste lado da "guerra", que todos desejavamos fosse evitada.

Uma vez mais muito obrigado

José António Pinheiro de Carvalho

Anónimo disse...

REQUIEM DAS TERMAS DE PEDRAS SALGADAS
Sr. Embaixador:
Esta não é para publicar mas as 3 mensagens que enviei não foram publicadas no tema “Mais Pedras” mas em “Profissões orgulhosas”. Se eventualmente for seu entendimento a sua recolocação agradecia a sua reposição e se possível pela ordem cronológica Parte I, II, III que por lapso meu saiu trocada. Não tenho o prazer de o conhecer pessoalmente, mas os seus saudosos pais eram visita em minha residência em Pedras Salgadas sempre acompanhados pelo tb saudoso casal Santos inveterado “Charadista” e meus primos.
Não há palavras para agradecer a sua intervenção para a tentativa de salvação do mais belo Parque termal de Portugal no microclima único de Pedras Salgadas
A “task force” em Pedras está em organização mas teremos de deixar passar o período das eleições para o verdadeiro ataque, razão porque manterei por enquanto meu anonimato público no seu blogue.
Melhores cumprimentos
Luis Leyva ( Ex colaborador da VMPS 1972-2002)
lleyva@mail.telepac.pt

Anónimo disse...

Requiem das Termas de Pedras Salgadas (Parte I)
1- A obra:
Em 1908 falece o ilustre clínico Dr. Henrique Maia homem de ciência, na qualidade de Director Clínico e Administrador da Companhia das Águas das Pedras que foi quem construi os Hotéis Avelames , Grande Hotel de Pedras Salgadas e Hotel do Norte ou seja camas para 800 aquistas,. Sucede-lhe o Sr. João Manuel Lopes de Oliveira um espírito progressista e visionário que continuando trabalhos encetados executou muitos outros como o actual Casino bem como a conclusão em 19iO/11 do novo Balneário substituído o antigo situado na actual Casa de Chã. Esta Unidade tornou-se num modelar Estabelecimento Termal e a primeiro do País no qual se vieram aplicar os melhores equipamentos científicos da época, Laboratório de Análises Clínicas e Raio X equipamento inventado uma dúzia de anos antes ou seja inovação total.
Pela sua dimensão causou sensação e aparato o qual suscitou a curiosidade da classe médica de todo o País que aqui se deslocou tendo-se traduzido na melhor propaganda para a Estãncia Termal de Pedras Salgadas que a partir de aí passou a ser a líder por muitos anos na frequência Termal em Portugal, dando emprego a centenas e centenas de pessoas desta região
Embasbacados estão agora felizmente poucas pessoas de Bornes de Aguiar e Vila Pouca de Aguiar com a prodigiosa requalificação deste mesmo Balneário que em termos de inovação é menos que zero e cujo projecto é conhecido. Certamente teriam morrido de espanto se tivessem assistido à inauguração do Balneário de 1910
Embora esta obra seja da (i) responsabilidade da Unicer Turismo, pela sua dimensão será uma Unidade de duvidosa rentabilidade para quem já enterrou mais de 5 milhões de euros e que pouco acrescentará ao recurso à mão de obra local.
Sem tradição e competência na matéria a Unicer lançou-se num projecto sem o apoio de uma equipe multidisciplinar tarimbada nesta área pelo que os custos e resultados estão à vista.
A propósito e o Actual Director Clínico fez parte da equipe de trabalho?)
Deve dizer-se que António Pires de Lima (Filho) já apanhou este projecto lançado e sem retorno pelo anterior CEO, contudo ainda estava a tempo de rever a idoneidade das equipes técnicas e de todo o “outsourcing”
2- Duração da obra:
Passados 4 anos o escândalo ainda è maior. Para fazer o que está feito bastariam menos de 6 meses, tempo que demora a construir uma Grande Superfície com milhares de m2 de área coberta e com projectos de especialidades bem mais complexas.
Se é entendimento de alguém que com “papas e bolos se enganam os tolos” convirá avisar a navegação que PS é hoje uma Vila a 1 hora de viagem ao Porto e está on-line em banda larga com todo o globo terreste, sendo esta região mais privilegiada em informação pois dispõe gratuitamente há mais de um ano de25 canais de TV espanhola em TDT.
Portanto as tretas que nos querem impingir sobre o incumprimentos dos prazos amplamentosdocumentados na Internet como calendário de conclusão no ano 2008 ( a passo de tartaruga) só podem dever-se ou incompetência de quem por parte da Unicer Turismo dirige esta obra, por falta de vontade da Unicer holding e o “ laisser faire” para não dizer outra coisa das Entidades de Tutela Licenciamento e Financiadora (Estado) do Projecto Aq

Anónimo disse...

Requiem das Termas de Pedras Salgadas(Parte II)
4-Termas fechadas há 4 anos.
Era necessário ter as Termas fechadas para fazer o que está feito e desfeito, claro que nãoO que era necessário era que a equipe técnica local da Unicer Turismo soubesse da “poda”.Para já não sabe quais são as valências Termais das `Águas das Pedras Salgadas.Pois são apenas 4 e estão publicadas no Diário da Republica nº 118 II Série de 23-5-1989Duas aplicam-se no Balneário ( musculo-esquelecticas + respiratórias) e duas nas Fontes; aparelho digestivo e doenças metabólicas e endócrinas.
Sendo assim se a Avenida das Fontes (Buvettes) que só nas ultimas duas semanas de Julho foi convenientemente intervencionada após o grito de revolta da população das Pedras Salgadas, depois do descalabro do calendário das obras por mais um adiamento.
Porque se não manteve as Termas abertas funcionando normalmente as Fontes, que para quem não saiba é onde está a maior virtude das Águas das Pedras adaptando-se a Casa de Chã para consultório Médico. Claro que os aquistas teriam de ir dormir a Vila Pouca de Aguiar com um contracto de circulação em “Navetes”
Só por vazio de ideias e incompetência ou má vontade esta solução não foi considerada. Estou certo que isto bem explicado ao CEO da Unicer António Pires de Lima (Filho) seria certamente aprovado, financeiro e homem de marketing sabe que Termas abertas e os seus aspectos curativos são publicidade, sabendo também que Termas fechadas são perda de Aquistas.
Experimentem parar a produção das Águas das Pedras 4 anos e vejam para onde vai parar a clientela.
5-Hotel Fantasma alternativo:
Na perda da Construção do Hotel-SPA Siza Vieira ( ao que consta já rescindiu o contracto com a Unicer) o que confirma esta triste realidade, 2013 está a chegar e para a sua conclusão dentro desse prazo com as demolições necessárias e com a velocidade de trabalho testada com o Balneário torna esta obra inviável provavelmente por perda dos Fundos Comunitários
Assim surpreendentemente surge num exemplar do “Mensagens Aguiarense” a notícia do Hotel Alternativo (!) qual coelho saído da manga
Sem calendário claro sem valor do seu investimento como é obvio e convenientemente sem classificação e o nome do Patrocinador. Sabendo-se pela prática o complexo sistema de licenciamento e financiamento e infra-estruturas duma Unidade deste género é no mínimo insólita esta notícia e será uma desonestidade intelectual das entidades de Tutela e Licenciamento se não esclarecem este assunto

Anónimo disse...

Requiem das Termas de Pedras Salgadas(Parte III)
6-Conclusão:
Uma mão cheia de nada é que resta do parque Termal de Pedras Salgadas,
Um balneário Termal mau dimensionado e tradicional sem ponta de inovação que 100 anos depois só poderia saltar da tumba o seu inicial e brilhante construtor, o belíssimo Parque semi destruído, o Hotel Avelames de 3 estrelas que após um investimento de 7,5 milhões de euros estava a funcionar dignamente saqueado e o a tal obra emblemática Hotel Siza Vieira remetido para as “calendas gregas”.
Nos últimos 100 anos já caíram algumas Câmaras por questões com o Parque Termal de Pedras Salgadas.

7-Ultima hora:
Alertado pela comunicação social foi dada a notícia que as Termas de Monte Real foram abertas no dia 15 de Setembro último após 7 meses de obras.

Rapidamente me meti no meu carro para ver o que teria feito a magnifica Empresa “Grupo Lena “proprietária de aquela Unidade Termal.
Realizei um “tour” por todo o Complexo Termal e sem espanto confirmei aquilo que já
tinha ouvido falar.
Assim confirmo o seguinte panorama:
Um hotel totalmente reconstruído (apenas se aproveitou a bela fachada) e equipado com 101 quartos com a categoria de 4 estrelas.
Um novo edifício designado “ Balneário Termal “+ uma outra unidade designada “SPA” com a área total de construção de 6.000 m2 ( repito seis mil metros quadrados !)
Dispõe de 99 Cabines e várias piscinas .Capacidade de atendimento até 600 aquistas por dia.
Custo do investimento 25 milhões de euros ( hotel 15 e balneários 10)
Nas primeiras 48 horas registou perto de 300 inscrições.
Para reflexão dos ilustres blogistas deixo este exemplo de quem acredita que a Actividade Termal é um negócio e não um pesadelo como o encara a Unicer.

Armando Lopes disse...

Depois de ler atentamente, pausadamente e reflectidamente, sobre toda uma vasta e valiosa exposição(Requiem das Termas de Pedras Salgadas) feita por alguém muito conhecedor do que expõe, se já estava chocado com o que ia vendo e sabendo, hoje fico além de muito triste, sériamente preocupado. Povo, temos que após eleições levar o nosso grito de revolta bem longe e muito rapidamente, não vamos permitir continuar a sermos enganados por gente que apenas vive para o proveito pessoal, não olhando a meios para atingir apenas e muito restritamente os seus interesses, enganando o POVO que até os viu nascer. Que vergonha, há que de uma vez por todas mostrar que ainda somos gente trabalhadora e muito honesta, não perdemos a raça de Transmontanos, toque-se o sino a rebate, junte-se o Povo e exija-se ordem nesta mostruosidade que só vampiros sabem destruir.
O meu obrigado ao autor de tão valiosa exposição. ( Requiem das Termas de Pedras Salgadas.

Joaquim Rodrigues Crespo disse...

Na luta pelos direitos das comunidade de Pedras Salgadas no que respeita as termas, é um orgulho enorme sentirmos o apoio de tão ilustre cidadão como é o Sr. Embaixador em paris Dr. Seixas da Costa cuja origem é desta freguesia. É com apoios destes que a nossa razão ganha cada vez mais força.
Nós não queremos esmolas da UNICER. Só exigimos aquilo que está consignado e acordado com as altas instâncias do País, com o governo e A.P.I. Agencia de Investimento de Interesse Nacional e aprovado como P.I.N. Projecto de Interesse Nacional. Para isso a UNICER já recebeu ou vai receber muitos milhões que todos nós pagamos.
Em Maio de 2007 o Sr. Pires de Lima acompanhado do Sr. Arquitecto Sisa Vieira e mais comitiva, proferiu que o hotel iria avançar em 2008 e em Maio do corrente ano de 2009, mandou um Emissário (Manuel Marques) dizer-nos que o Hotel já não se iniciaria ficando em standbay não se sabe por quantos anos, ou até que não haveria hotel pois este não seria rentável. É um descaramento que ilustra estes novos investidores que querem aplicar hoje e começar a encher os bolsos amanhã. Nem sequer se lembram que é aqui onde têm o filão de ouro liquido que lhes dá milhões e milhões e lhes exigem tão pouco em troca.
Queremos o hotel a funcionar, pois é um descalabro abrir o Balneário sem haver alojamento para os aquistas. Não nos deitem areia para os olhos porque a abertura deste em outubro como estão a anunciar pode ter segundas intenções maléficas.
Nós vamos vencer a batalha porque a razão tem uma força intransponível.
Temos consciência que há para aí uns senhores que vão querer chamar a si a vitória, mas esta não é de nenhum grupo especial ou profissional, mas sim de todos, com especial destaque para o nosso ilustre conterrâneo Dr. Seixas da Costa que encarou frontalmente o problema sem se preocupar que o mesmo lhe possa trazer possíveis incómodos.
Muito e muito agradecido Sr. Embaixador

Joaquim Rodrigues Crespo.

Anónimo disse...

Caro Senhor Embaixador,

Agradeço-lhe a força e vontade em lutar pela preservação do que é História. O mundo e as necessidades alteram-se mas ter génio e criatividade é saber respeitar as memórias e encontrar o modo certo de as integrar no novo que se constrói.

Antes de Pedras, já Vidago sofreu. Em 2007, um texto que escrevi foi publicado no blog
http://dias-com-arvores.blogspot.com/search/label/Vidago

É uma pequena história de Vidago e Pedras, contada por quem sabe um pouco do que fala, como é o caso do Senhor e de muitos dos que contribuem para o seu blog.

Com os melhores cumprimentos,

Jorge Moreira da Costa

Uma FILHA das PEDRAS SALGADAS... disse...

Ola

gostei muito do que li aqui...
é bom saber que aqui se encontra quem se importe pela minha Terra Natal :)

No meio desta conversa ha uma pergunta que assola a minha mente e que ainda nao consegui ter resposta:
Se o Balneario termal ja está concluido... (pelo menos é o que parece)... se nao esta, devia estar, senão, é mais uma mentira a verificar-se...

Onde está a ser feita a selecção dos futuros funcionários????
Onde lhes está a ser dada formação????
E quem são esses futuros funcionários????

Será que a resposta é a que a minha mente recusa aceitar?!?!...

Será que os jovens da terra não vão poder aspirar ali uma profissão? Será que virão funcionários de fora da Terra para trabalhar no Balneário Termal da nossa Pedras Salgadas?
Será mais uma bofetada?

Recuso-me aceitar esta versão...

Prefiro pensar que o recrutamento esta a ser feito com pessoas da Terra e que lhes vai ser proporcionada formação e uma oportunidade de emprego tão desejada... somente eu ainda nao sei, porque está tuddoooo muitooo atrasado!...


Alguem consegue e sabe esclarecer este assunto?

É que ao verificar-se os meus medos, para mim, a situação é ainda mais grave do que aparenta ser...


Uma FILHA das Pedras Salgadas...

Anónimo disse...

penso que deve em primeiro lugar colocar essa questão directamente á unicer, por ventura já estarão a trabalhar jovens da nssa terra nesses locais. ( medos infundados)