domingo, 13 de setembro de 2009

L'Humanité

Frédéric Mitterrand, o novo ministro da Cultura do governo de Nicolas Sarkozy, bem como o seu colega do Orçamento, Eric Woerth, decidiram aceitar o convite que o Partido Comunista Francês lhes fez e deslocaram-se à tradicional Fête de "l'Humanité", o equivalente à portuguesa Festa do "Avante!" (embora historicamente bem mais antiga do que esta). Aconselho, aliás, a que apreciem a interessante evolução da imagem de Marianne no cartaz da festa.

A experiência esteve longe de ser um sucesso, com fortes insultos a ambos os ministros, que se viram obrigados a recolher-se, sob protecção física, para que as coisas se não agravassem ainda mais. Hoje, a presença da líder do Partido Socialista, Martine Aubry, foi melhor aceite e pôde levar a cabo o debate em que iria participar, embora o entusiasmo com a sua presença estivesse longe de ser esmagador.

Interrogo-me sobre o que poderia acontecer em Portugal, em casos semelhantes. Mas acho melhor não se tentar...

5 comentários:

Helena Sacadura Cabral disse...

É uma pena que assim seja. Festa é festa e quem quiser participar dela, mesmo sem participar da ideologia, deveria ser bem vindo.
Não sou ninguém, mas já fui com um velho amigo comunista a uma festa do Avante. Justamente porque me toca a devoção com que tudo é preparado. E tive muito gosto nessa participação, porque nos damos conta de que todos nós somos portugueses e que Portugal tem de ser construído na diversidade que o compõe.
Infelizmente parece nem sequer ser assim na França de quem, aliás, "herdámos" fraternamente alguns defeitos.
As gerações mais novas acabarão por se libertar desta influência e terão outra postura. Ainda bem, do meu ponto de vista!

Anónimo disse...

Nem sempre os eventos são tão inclusivos quanto os titulos que os publicitam.
Isabel Seixas

José Barros disse...

Nâo sabemos se foi o Ministro que foi empurrado ou se foi Mitterrand. Também nâo sabemos se os organizadores da Festa têm outras responsabilidades neste incidente do que as de verem o seu serviço de ordem ultrapassado... A verdade é que esta grande Festa popular sempre soube, ao longo dos anos em que regularmente se organiza, atrair ali muitas centenas de milhar de pessoas nâo so comunistas e por isso, penso, vamos tomar conhecimento das desculpas dos responsàveis da Festa.
José Barros

Alcipe disse...

Sim, os franceses são rudes e brutais, ao contrário dos "gentlemen" britânicos, que integram as falanges de apoio dos clubes de futebol ingleses.

Anónimo disse...

Nicolas Sarkozy e não François Sarkozy.
Cmpts
Carlos Pereira