quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Guimarães

É já amanhã que arranca a programação de Guimarães - capital europeia da Cultura 2012. 

Como membro do Conselho Geral da organização, lamento imenso não poder deslocar-me à cidade, para me juntar à celebração deste dia festivo.

Tenho esperança que este projeto, cuja cuidada programação honra o país, possa concitar os aplausos que lhe são devidos. E desejo vivamente que as aves agoirentas, os profissionais do despeito mesquinho e as más-línguas velhas e relhas do Portugal azedo e reacionário, venham a ser caladas com o êxito desta iniciativa.  

14 comentários:

EGR disse...

Senhor Embaixador: associo-me com
entusiasmo aos seus votos, e espero
que os grupos daqueles que enuncia saim fragorosamente derrotados.

Helena Oneto disse...

Belle revanche! Guimarães -berço de Portugal- capital europeia da Cultura!!!

Isabel Seixas disse...

"Tenho esperança que este projeto, cuja cuidada programação honra o país, possa concitar os aplausos que lhe são devidos." In FSC

Ora, está dado o primeiro passo, também faço votos que assim seja.

Anónimo disse...

É mais um empreendimento português com um jeitoso orçamento.
Espero que toda a gente saia contente e não apenas aqueles que se sentam à mesa do orçamento.

OGman

Anónimo disse...

Foi construída na Foz, entre 1998 e 2003, segundo projecto do arquitecto Souto Moura, no âmbito da Capital Europeia da Cultura - Porto 2001, e terminada com 2 anos de atraso. Com um custo inicial de 750 mil euros, é propriedade do município desde então.
Após 8 anos permanece por inaugurar, é hoje apenas lugar com claros sinais de degradação e vandalismo no exterior.
Para evitar mais degradação a Câmara Municipal do Porto propôs, em 2007, acolher na casa alguns serviços municipais, após algumas obras de remodelação. Os sinais de abandono permanecem inalterados

fonte:não votem, pesem.

SEm querer agoirar não se esqueçam do Porto- Capital europeia da cultura 2001

Ogman

Jose Martins disse...

Senhor Embaixador,
.
Cá pelo meu lado ficaria melhor acomodado se Guimarães fosse, em vez da capital europeia da Cultura, o ano do berço da nacionalidade lusitana....
.
Guimarães não tem nada a ver com a Europa, nem tão-pouco com os vizinhos para lá da raia.
.
Mas pronto os homens (não insiro o embaixador Seixas da Costa) pretenderam criar um Guimarães híbrido e aí temos a cidade, nisso, no ano corrente.
Saudações de Banguecoque
José Martins

Anónimo disse...

Literacia :
A literacia é a capacidade de compreender e usar a informação escrita. Aparentemente, em literacia, será a população portuguesa que conhece níveis muito baixos e a população da Suécia níveis mais elevados.
É verdade que o português é complicado. Mas também há muita vaidade naqueles que escrevem de forma que os que vão ler tenham que bater com a cabeça nas paredes antes de compreenderem o que lá vem escrito.
Einstein disse que os especialistas aprendem a “dizer uma coisa simples de tal maneira confusa que vão fazer pensar o leitor que a confusão é culpa sua”.
Segundo esta máxima, não será um abuso concluir que o baixo nível generalizado na população portuguesa tem as suas raízes nos emissores da informação.
Então quando é a administração que dirige uma informação aos seus administrados... era melhor recorrer ao mandarim!
Eu sei que fugi ao tema, mas penso que cultura vem depois da educação e quis dizer isto agora e aqui porque penso que a educação anda pelas ruas da amargura...
Mas não quero perder uma ou duas visitas a Guimarães durante este evento e convidar à minha volta as pessoas a fazerem o mesmo.
José Barros

Guilherme Sanches disse...

Aqui a quinze minutos e sem comungar qualquer tipo de afinidade com as rivalidades intercidades que começam por vias futebolísticas se espalham a outros setores, eu gosto sobretudo da fotogenia de Guimarães.
Hoje era um dia que tinha agendado para visitar aquela cidade.
Com ínfima disponibilidade e com o motivo principal a menos, ficarei pelas notícias e reportagens que nos darão conta do que está a acontecer.
A demorada visita ficará para muito breve.
Que tudo corra conforme aquilo em que os que nisto se empenharam desejam.
Um abraço e as melhoras

Anónimo disse...

Caro Senhor Embaixador

Já chamou tantos nomes a quem se atrever a criticar que amedronta qualquer mortal.
Eu até nem pensava dizer nada, mas se pensasse encolhia as garras.
Convenhamos que desta vez não foi feliz. Ninguém é perfeito. Nem eu.
V

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro V: ainda bem que o meu post teve alguma eficácia.Era esse o seu objetivo.

Anónimo disse...

Então parabéns, Caro Sr. Embaixador.
Não tinha entendido. Defeciência minha, que não representei a hipótese de no seu post estar a entrar "a matar" ... e a levar logo o toiro para o curro.
Agora, que me explicou, acho que fez bem. Eles nunca deviam ter tido sequer tempo de arena.
V

V

Portugalredecouvertes disse...

E se a cultura fosse a finalidade da vida dos humanos
(não seria a guerra, não seriam as conquistas, não seria o amontoar de dinheiro, não seria o poder, não seria o muito ter, não seria o muito comer...),
de certeza que haveria menos destruição

o site de Guimarães capital europeia da cultura 2012

http://www.guimaraes2012.pt/

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro V: está a ver como entendeu bem?! Cada um pode ter o tempo de arena ou antena que quiser, mas é bom (e de "bonne guerre") que fique a saber com o que conta.

Portugalredecouvertes disse...

Acabámos de ver o espetáculo de abertura,

muito bonito!