quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Pensar o mundo

Tal como o Notas Verbais bem sugere, também eu recomendo vivamente a leitura da entrevista que Teresa de Sousa faz a José Manuel Felix Ribeiro, no "Público" de hoje.

Os espíritos verdadeiramente livres são aqueles que ousam dizer aquilo que pensam, não necessariamente contra a maré dominante, simplesmente ignorando a existência desta. Felix Ribeiro sempre me pareceu ser uma dessas pessoas.

Nos tempos em que ambos andávamos na direção de lutas universitárias, na passagem dos anos 60 para os 70, ele era, indiscutivelmente, um dos mais brilhantes tribunos e estrategas da academia de Lisboa. Depois, por muitos anos, perdi-lhe o rasto e só voltámos a encontrar-nos em painéis de discussão sobre temáticas económicas, já na década de 90. Felix Ribeiro tinha então atividade destacada em departamentos oficiais de prospetiva e planeamento mas, confesso, algumas das suas teorias nem sempre me convenceram. Porém, ouvi-lo com muita atenção foi o que sempre fiz, por ter a garantia de, com isso, ir aprender alguma coisa de importante.

Não tendo tido nunca a tentação de seguir um percurso de "medinacarreirismo" televisivo, assumindo dúvidas, fugindo ao tremendismo futurista e dando raras entrevistas, Felix Ribeiro tem a virtualidade de nos demonstrar como é relevante saber coligir informação sobre as grandes questões mundiais e, ao mesmo tempo, saber trabalhá-la de forma original e inteligente. O que ele diz nesta entrevista sobre a Europa e o euro, sobre a Alemanha, a China, a Índia, o mundo árabe e o papel possível de Portugal é algo imperdível. Leiam-no aqui.

3 comentários:

Helena Oneto disse...

JMFR é brilhante, polémico e pessimista...

Ficção científica ou realidade a curto prazo?

Anónimo disse...

Posso tentar uma resposta também ...
"Criativo"
Isabel Seixas

ECD disse...

Como foi possível durante estes anos todos Felix Ribeiro ter passado quase sem se dar por ele! Dos "associativos" da minha geração, de longe, é a "cabeça" que pensa melhor. Muito bom na análise, refrescante nas propostas e criativo nas soluçõe ( e entrevista de hoje bem o atesta). Boa Reforma Felix