quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Clima


"Salvar o planeta ou salvar Copenhague?" pergunta o "Le Monde" hoje.

Esta é uma questão fundamental: se acaso a tentação de obter um acordo a todo o preço na cimeira do clima vier a prevalecer, Copenhague pode fazer bem pior ao mundo do que o "statu quo", com base no qual sempre será possível trabalhar num futuro próximo, num novo esforço político, suscitado pelo fracasso agora constatado. O que, com certeza, não acontecerá se se vier a obter um "acordo de mínimos", ao qual se colarão, por muito tempo, os mais reticentes à mudança.

O que está em jogo em Copenhaga é muito mais importante que o saldo "glorioso" de algumas conferências de imprensa. Esperemos que o bom senso prevaleça.

5 comentários:

Julia Macias-Valet disse...

O ar esta a ficar irrespiravel em Copenhaga.

Helena Sacadura Cabral disse...

Bom senso é o que me parece não existir!

José Barros disse...

Pois canté! É como se pusessem a ONU a discutir sobre os problemas do aquecimento da planeta em Copenhaga em pleno mês de Dezembro com toda aquela gente fina a tilintar de frio...

Fada do bosque disse...

Nunca tantos governaram tão poucos, como disse Churchil, o problema é que têm o futura da Humanidade e de todas as outra Espéces na mão.

Anónimo disse...

De facto
Que clima...
Isabel Seixas