sexta-feira, 20 de abril de 2012

Pedras


8 comentários:

Isabel Seixas disse...

É, quando chega a vez da dissertação magistral de todos os silêncios gritantes sobre a individuação que também faz sentido o regresso às origens embrionárias e fetais.

Uma ordem cronológica consubstancia uma biografia erigida pelos confrades da caminhada num desenrolar de recordações e memórias agora fluentes como água corrente nas águas passadas...

Em cada série de episódios surge sempre e como quase sempre como atriz principal.

Por mim tentei com humildade e admiração capturar o sorriso e a elegância, assim como se fosse possivel...

Depois há nascentes que são poentes.

ARPires disse...

Tanta riqueza que esta terra dá a Portugal e tão mal tratada é por quem leva o filão.
Pedras Salgadas e principalmente o seu parque bem mereciam outro tratamento e mais respeito.
Vamos todos esperar sentados...

Anónimo disse...

Deram ao abrigo de financiamento da CE ao Sousa Cintra, cerca de 2 milhões de contos, para remodelar o hotel das Termas, Grande Hotel, resumindo e concluindo, não chegou a espetar um prego mas coseu as algibeiras.

É da escola do JVA, não sei qual deles fez o doutoramento em vigarices

Anónimo disse...

Mais uma preciosidade deste lindo país.

Tenho o privilégio de conhecer.

Bebi da nascente, desfrutei de prazeres vários e até dormi.

Tem que ser feito algo.

"Quem sabe faz a hora não espera acontecer". Em ponto...

Respeitosos cumprimentos.

Guilherme.

Margarida disse...

Onde brota a melhor água gaseificada natural do mundo!

Isabel Seixas disse...

Subscrevo a Margarida, SENDO QUE, por inerência brotam personalidades naturalmente melhores de almas lavadas e gaseificadas, umas pelo mundo espalhadas outras por aqui ficam naturalizadas...

Anónimo disse...

As Pedras,tornara-se numa pedra no sapato.Grande républica das bananas esta, como habitual.
Quando será que a malta acorda?

Anónimo disse...

Há tempos disse um médico francês que a melhor água da Europa é a das Pedras Salgadas. O interesse dele era tal, que uma das suas paragens obrigatórias em Portugal foi naturalmente àquela nescente... Ficou na mão de estrangeiros, o que se tem vindo a repetir noutras áreas de tradição e de cunho bem português. Quando será que a malta acorda - parafraseando o "anónimo" das 17.26h -?