segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

O meu irmão brasileiro


Nasci sem irmãos. Mas tenho-os na vida. Alguns primos e muito poucos amigos, como é o caso de Eros Roberto Grau.

O Eros, que, com a sua Tânia, se deslocou a Lisboa para o meu aniversário, é um eminente jurista e professor universitário brasileiro. Somos cúmplices de muita coisa, a menor das quais não serão os heterónimos com que regularmente humoramos a vida e o quotidiano. Ele, “José Malhão Fernandes”, eu, “Augusto Maria de Saa”.

Agora, na imprensa brasileira, o Eros - cuja parecença física com Marx é um seu lado distintivo que não rejeita - publicou um belo artigo sobre a nossa amizade. Deixo-o aqui (clique na imagem para aumentar) à apreciação dos leitores.

3 comentários:

Anónimo disse...

Gostei da "Opinião" do Eros Roberto Grau sobre o Augusto Maria de Saa.
Cumprimentos
Francisco F. Teixeira

Portugalredecouvertes disse...


São laços de amizade que o oceano tece !!! vou ler

Angela

Ana Vasconcelos disse...

“[...] há um toque de sinos na luz da manhã”. Uma belissima expressão que transmite tão bem a luz de Lisboa pela manhã.