domingo, 11 de fevereiro de 2018

40 anos!



Com esta imagem roubada a António Pais no Facebook, aqui fica uma fotografia do III Congresso do Movimento de Esquerda Socialista, no dia 11 de fevereiro de 1978, na Voz do Operário.

Foi há 40 anos, caramba! 

No centro da fotografia, de patilhas, está o António Manuel Alves Martins, o excelente “MFB” (“o militante de fato branco”), uma pessoa de quem os amigos têm muitas saudades.

8 comentários:

A Nossa Travessa disse...

Meu caro amigo Francisco

Este comentário é pura lamecha pois não conheci António Manuel Alves Martins, mas relembrou-me que precisamente nessa mesma data decorria uma reunião "secreta" em minha casa casa no bairro "económico" (um exemplo: o meu vizinho era o José Hermano Saraiva, de quem fui compadre, um dia hei de contar a estória...) do Restelo. Entre outros estavam presentes o Jaime Gama, o Alberto Aarons de Carvalho e (já não não me consigo lembrar de quem mais...).

Sei sim, que era para discutir a hipótese de a ASP se transformar em partido... o que, como sabes, viria a acontecer. O que, como "cantam" as estórias de caubóis "ganharam os bons, perderam os maus" (salvo seja)

Um grande abraço do teu amigo e camarada

Henrique, o Leãozão

Anónimo disse...

Desculpem-me,..... mas não sei se pela luz ou pelo figurino a foto pareceu-me, de inicio, do fim de uma reunião de proletários na Rússia em 1918.
Não me lembro de Lisboa e dos habiantes assim trajados.

PSICANALISTA disse...

.
Henrique Antunes, sempre a puxar dos galões,faz chorar as pedras da calçada !!!
.



Anónimo disse...

1918 na Rússia?... Como é que acha que os lisboetas se vestiam em 1987? Deve ser muito novo. Eu vejo um homem com uma espécie de gabardina das que se usavam à época e uma senhora com um vestido também banal na época e os outros não destoam nada também. Já lá vão 40 anos e as gerações mais novas não fazem ideia das modas na altura.

JOSÉ Dias disse...

Imediatamente a seguir ao Alves Martins, de barbas, o ex-dirigente da AAC na crise académica de coimbra (69), advogado Celso Cruzeiro

Anónimo disse...

Mais um conjunto de mabecos e hienas que contibuiram para a desgraça actual no País !

Anónimo disse...

A imagem já está melhor. Até se vê uma criança que terá ido com os progenitores para se inteirar da situação.

Já não parece tanto em S.Petersburgo 1918 até porque as armas estão a recato.

Anónimo disse...

Depois ficaram em boas mãos....