terça-feira, 7 de novembro de 2017

Web Summit

Desprezar o Web Summit é uma parolice? Não, não é, é apenas uma imensa estupidez, é não perceber a importância (quase histórica) que representa para Portugal poder colocar-se no centro do mapa do mundo do futuro. É neste tipo de reações que se deteta melhor a razão pela qual, como país, temos dificuldade em sair da cepa torta.

14 comentários:

Anónimo disse...

Como não-politisado concordo plenamente.

No entanto, não podemos utilizar este evento apenas como obra deste governo. Estes eventos não acontecem de um dia para o outro e por obra do espírito santo ou de outras crendices opostas.

Anónimo disse...

Será que alguém já mediu a quantidade de negócios que se geraram no último WebSummit? E que valores de negócios geraram? E tendo em conta essas premissas, o que ganhou o comum mortal? Sabemos que a hotelaria, restauração, taxistas ganharam mas e o resto das pessoas? E o que contribuiu isso para a sua felicidade? A sua larga maioria não está nem para aí virada. Querem é pagar as suas contas e viver descansadas. E também que aquilo que ganham não seja usado para salvar bancos. Quase que apostava que a larga maioria dos portugueses nem sabe o que o WebSummit. E será que as receitas do WebSummit podem ser usadas para replantar a floresta ardida e ajudar aqueles que perderam tudo?

Anónimo disse...

ha quem nao concorde consigo

http://tech.eu/features/6203/no-web-summit-for-me/
https://www.reddit.com/r/ireland/comments/3n8u7n/web_summit_forced_to_deny_its_a_scam/
http://www.numerama.com/tech/129759-web-summit-lodeur-de-larnaque-saveur-succes.html

tudo pessoal das tecnologias

cmpts

Anónimo disse...

Essa coisa é em Portugal? ahhh! Que estupidez a minha! pensei que era em Lisboa...

dor em baixa disse...

Eu acho que ser realizada em Lisboa constitui uma mais-valia,sim. O que não gosto é daquela tendência totalitária das "novas tecnologias". Então as aplicações recentes nas tecnologias da saúde, da fabricação automóvel, das atividades espaciais, etc., são "velhas tecnologias"?

Anónimo disse...

Não tenho smartphone nem estou em redes sociais, será que posso ter uma startup?

Anónimo disse...

startup... finishdown

Anónimo disse...

O mundo passou a ser um lugar assustador para algumas gerações, provavelmente sentem-se ainda mais perdidos que os os cocheiros e os donos de estrebarias quando o Sr. Ford deu início à produção em massa de automóveis. Quando assustados, o instinto é atacar. A websummit é importante porque é assim que muitos dos novos conceitos e dos novos negócios são feitos. Startups, networking...bem-vindos ao século XXI. Li algures que 85% das crianças que estão agora a iniciar o seu percurso escolar vão, ao chegarem à idade adulta, ter empregos que ainda não foram criados.

Anónimo disse...



Na WEB-SUMMIT esteve a dupla Costa/Medina, lembrando as célebres vacas voadoras, cujo prazo deve validade deve estar a finar-se.

Fritz Praia Grande disse...

Este "post" é uma "carapuça" que serve ao fascistóidezito "joão miguel tavares" que tem acolhimento do pasquim "público" onde de quando em vez defeca na última página.

Anónimo disse...

para os arautos futuristas

vejam quando da vitoria do trump não é por causa da perda de emprego para as maquinas...

achar que tudo é bom porque o futuro é assim mesmo, generoso e bondoso para todos é ser totalmente idiota, as verdades do mundo não se alteram so porque estamos... no século XXI. e falar do fordismo sem falar na grande recessão não se lembrar dos filmes do chaplin é falar de cor.

Anónimo disse...

"O mundo passou a ser um lugar assustador para algumas gerações"

ou, porque é que não entendo o mundo e o sofrimento dos outros,

"A websummit é importante porque é assim que muitos dos novos conceitos e dos novos negócios são feitos"

os novos conceitos... os conceitos hão ser criados na empresa, no lugar de trabalho, em casa, ou mesmo no autocarro, duvido que alguém chegue ao websummit mal preparado...

quanto aos negocios... ha aqueles que singram e os que não singram, independentemente da qualidade do trabalho e o mesmo acontece aos conceitos...

"Startups, networking...bem-vindos ao século XXI"

o mundo do séc xxi ha de falar chinês, so um quadrado mal desenhado pode pensar que a anglite que apareceu no final do sec xx vai perdurar. os eua não são nenhum polo de cultura ao nível do que foram em tempos uma frança ou uma russia. a única coisa que têm é a cultura do negocio herdada de holandeses e ingleses, mas ligeiramente para retorcida. veja-se a decadência em que andam hoje, as crises internas, o nível de desemprego, os problemas na saúde, etc.

o amigo, olhe, leia uns livros... daqueles romanos, virgilio, etc... cure-se ou uma coisa assim, cresça, sei-la






Anónimo disse...

Ó "amigo", por falar em ler uns livros: que tal comprar uma gramática ou um prontuário da língua portuguesa? Olhe que lhe está a fazer muita falta.

Anónimo disse...

eu escrevo como quero e como me apetece

cmpts