sábado, 9 de setembro de 2017

O apelo de Lisboa


Durante várias semanas, no seu imperdível "folhetim" de verão, em que recupera uma tradição vetusta do "Diário de Notícias", Ferreira Fernandes ficcionou a possibilidade da sede das Nações Unidas ser transferida para Lisboa. A trama baseava-se no interesse imobiliário de Trump pelo terreno nova-iorquino da "Turtle Bay", somado à vontade de Macron de dar à ONU uma centralidade europeia. 

Hoje, na sua conta de Twitter, um dos mais conhecidos jornalistas das coisas europeias, Jean Quatremer, "lança" a ideia de transferir as instituições europeias para Portugal, para um "país normal (belo, de clima são, limpo)". Sabemos o "sucesso" que a ideia vai ter, mas não deixa de ter graça ver um "furioso" europeísta - ainda por cima, francês - propagar a excelência da capital portuguesa.

4 comentários:

Portugalredecouvertes disse...


talvez esse senhor tenha apreciado os pastéis de Belém :)))
e quem sabe um espetáculo no Teatro São Carlos !

Anónimo disse...

Quatremer é uma pessoa que transborda convicções e ideias pré-estabelecidas e que gosta de se ouvir em publico. Que Portugal com o seu clima temperado e demasiado agradável não convida ao trabalho, não convida. O meu pai ha 30 anos sempre se admirou de não haver mais estrangeiros qualificados a virem estabelecer-se em Portugal. Parece que tinha razão antes do tempo.

Luís Lavoura disse...

Com as dificuldades que o aeroporto de Lisboa já hoje regista com a avalanche de turistas, é completamente inviável estabelecer cá a capital da União Europeia!

Francisco Seixas da Costa disse...

Não percebeu que era uma ironia, Luis Lavoura?