terça-feira, 22 de agosto de 2017

Insuspeitos

Um dos métodos de atuação mais curiosos no debate político consiste em citar algo que foi dito por alguém com quem, por regra, se não concorda, que é "do outro lado", mas que, por uma vez, disse algo que "dá jeito" ao argumentário de quem opina. 

Atribui-se então a essa pessoa o epíteto de "insuspeito" - "até o insuspeito Fulano de Tal disse...". Porém, o "insuspeito" perde de imediato esse estatuto quando o que diz deixa de agradar.

O mundo é bizarro.

1 comentário:

Anónimo disse...


Ele pode ser a falta de lógica, das afirmações partidárias propagandistícas, que convêem em certo momento a cada partidário . É a dialética marxista no seu melhor.