domingo, 18 de junho de 2017

Palavras

Dizer que não há palavras para esta tragédia é uma banalidade. E é falso. Há palavras! De conforto e pesar para as famílias das vítimas, de louvor para o trabalho dos bombeiros, de compromisso de que se vai continuar a trabalhar para que, no futuro, seja possível evitar catástrofes desta dimensão. Mas há coisas que, infelizmente, temos de encarar com raivosa resignação: a natureza ultrapassa-nos. Podemos minimizar ou atrasar os seus efeitos, mas não a podemos controlar em absoluto. A natureza é quem tem sempre a última palavra.

19 comentários:

Augie Cardoso, Plymouth, Conn. disse...

Meus pesames, sentimentos e oracoes.
Para gente de Pedrogao, Leiria.
Para Antonio Costa , a prisao. Melhor ainda, Desterrado para India ou Mozambique. Entao a qualquer vulgar vai para primeiro ministro e pagam lhe 20 mil ao mes, para deputado 5 mil. E nao ha dinheiro para controlar fogos e populacao?!?!
Entao vamos fazer as contas: Pais de GNP 200 bilioes, Divida 2015 , 214 bil. DIVIDA em maio de 2017= 243 bilioes de euros.( numeros do B de Portugal.). Anda a PEDIR EMPRESTADO DEZ BILIOES POR ANO mais a ENCHENTE DE TURISMO . Nao arranjam maneira de cont protejer o territorio e pessoal!
Costa e Centeno cadeia e impeachment ou julgamento popular em praca publica... Empregar e pagar bombeiros. Menos viagems pra India ou passeios no Brazil.

Reaça disse...

A "natureza eucaliptal" nacional para sustentar a celulose poluidora, indústria super protegida "subrepticiamente" por todos os governos abrilistas, é um enorme escândalo.

Só não é escandaloso o eucalipto, porque o crime compensa!

Pouca vergonha!

Tudo tem explicação menos isto, porquê?

Anónimo disse...

Caro Embaixador,

Desculpará que lhe diga, mas considerar a existências de estradas nacionais ladeadas por eucaliptal adulto como um fenómeno da "natureza", roça o ridículo.


Cump.

MRocha

Reaça disse...

MRocha não vê que o Eucalipto merece ser condenado e cortado e que vão fazer celulose para o raio que os partam.

Todos os anos a mesma porra, há 40 anos para cá.

Somos mesmo uns sem vergonha manipulados, não passamos de uns mrochedos!

Joaquim de Freitas disse...

Compreendo melhor, ao ler o comentário do senhor Augie Cardoso, porque é um fã de Donald Trump. Os termos excessivos, algo reaccionários, onde mistura a ideologia e as catástrofes naturais, mesmo se estas são por vezes agravadas por incúrias administrativas inadmissíveis.

Se compreendo bem, os incêndios de Pedrógão são a culpa “deste governo”! Como os incêndios de Yellowstone, que duraram meses, e os da montanha de São Bernardino, na Califórnia, fossem da culpa “de Trump”…

Se tivesse escrito, que os governos portugueses sucessivos são culpados de não terem legislado mais severamente as plantações de essências combustíveis, como aquelas que conhecemos todos em Portugal.
Se tivesse escrito que a fiscalização da limpeza das matas, pelos proprietários, é ineficaz.
Se tivesse escrito que pouco foi feito para facilitar o acesso aos serviços de socorro, nas matas.

Se tivesse escrito que a prevenção e o controlo por pessoal e técnica de detecção moderna à distância, nas zonas densas, não existe ou é pouco eficaz.

Enfim, se tivesse escrito que em vez de construir cinco estádios de futebol, teria sido mais útil adquirir uma dezena ou mais de “Canadair” e estacioná-los próximo dos pontos de abastecimento em água, prontos para agir. Vi hoje, na TV, os “chuveiros” dos helicópteros por cima de altas labaredas, violentas, que absorviam rapidamente o efeito eventual.

Miséria de equipamento para miséria de país, para sinistro imenso.

Permita que lhe diga, que o problema de países mal governados, como Portugal e os USA, consiste na política de investimento da administração, para a qual, os problemas que tocam o povo, que interessam os pequenos, que interessam a maioria dos cidadãos, que seja em tudo o que seja social ou de protecção dos desfavorecidos, não interessa a ínfima minoria que detém o poder real através da economia e do dinheiro, para quem os investimentos em “pessoal” como diz, ou equipamentos não são rentáveis… Como o sistema de saúde. …

Então não se recorda do seu presidente Bush, que esperou semanas antes de trazer o reconforto ao povo da Nova Orleães, na Luisiana, atingido pela catástrofe natural KATRINA, que causou 1 900 mortos e mais de 100 000 milhões de $ de estragos?

E Bush, preferiu olhar lá de cima, do helicóptero presidencial, o “espectáculo”…Não ousou vir comungar com os habitantes duma cidade destruída a 80%! E sabe porquê? Porque eram quase todos Negros, Senhor Augie Cardoso.

Assim, antes de “prometer” cadeia, “impeachment” e julgamento na praça pública, aos dirigentes portugueses, olhe bem donde escreve.

Anónimo disse...

Este drama dos incêndios vai-se repetir todos anos, a menos que se comece a deflorestar as zonas onde não havia floresta antes do século XX. Portuga tem 38% de área florestal, o que no resto da Europa só acontece acima da floresta Negra. Um país como a Irlanda, onde chove todos dias ou quase, tem 18%. Em 1930 Portugal tinha a volta de 10% de área florestada. Depois cubriram-as serras onde pela natureza não havia floresta, com árvores não ibéricas, como o eucalipto e pinheiros. Com a chegada das actuais e imprevistas temperaturas nada pode evitar os incêndios. Era bom que alguém competente explicasse isto em público para acabar com a caça às bruxas anual para inventar culpados dos incêndios.
Fernando Neves

Augie Cardoso, Plymouth, Conn. disse...

A desculpa dos atrasados mentais, COITADINHOS nao tem culpa, porque e esquerdista como Sr. FReitas,. A CULPA e dos outros.
O A. Costa e Marcelo em vez de andar em a pedir dinheiro para ir passear e fossem dar o exemplo ir fazer pessoalmente corta matos, LIMPAR o combustivel e SUAR um pouco, dava um bom exemplo e controlava o peso e ajuda a sua saude.

Augie Cardoso, Plymouth, Conn. disse...

A grande parte da culpa dos fogos sazonais no YEllowstone e outros parquet ou florestas federais e dos envenromentalistas e comunistas da ala democratica, conseguiram proibir QUER privados ou outros cortar mata mesmo selectivamente,
O desastre furacao Katrina, nao e so o resultado da FURIA dos deuses . Resultado tambem da politica de certos. Resp. De cidades a PROCURA de subsidio da miseria e nao producao. Conceit racial dos pregissosos para votos politicos.

Anónimo disse...

Este cro-magnon do Augie Cardoso em que gruta vive?

Augie Cardoso, Plymouth, Conn. disse...

Ao anonimo 15.49, Poso dizerlhe, QUE o Estado de Connecticut que pouco maior e que Portugal Douro Norte, Onde estou desde 1863, maldito tempo neste estados em que me bati pelo norte.
COnn. O Estado mais Rico , ate a bem pouco porque OS governos met esse em pouco, deixa o pessoal a vontade, Nunca teve tanta floresta percentual. Acho QUE ACIMA DE 50 por cento. Responsaveis pelo management e lucro e privado.

Augie Cardoso, Plymouth, Conn. disse...

O Fretas tem ideia errada do povo americano e o que faz a sua grandesa.
OS USA Sao mais as COMUNIDADES ETNICAS E TRADICOES dos USA. E PLURIBUS UNUM, que tem maneira de actuar rapidamente a nivel nacional, por MEIO DE ALAVANCAS LOCAIS E INDIVIDUAIS. Por isso Se costume dizer, ALL POWER IS LOCAL.
Um povo Unido nos principais objectivos, constantes: direito de andar ARMADO ao seu lazer para defender a ordem e constituicao dos inimigos internos e externos, das dictacturas militares ou de governos. O dir. DE FAFAR, QUANTO MENOS governo melhor.
E a Crenssa generalisada da populacao excepto MEIA duzia de atrasados mentais comunistas da ala democratica.
Eu como a maior dos Trasmontanos e Acoreanos de CONN. E MASSACHUSETTS onde de vez em quando etnicamente refrescam tambem Sao membros da grande PATRIA DA LINGUA PORTUGUESA E TRADICOES.
Com orgulho. Em todas as categorias da diversa sociadade Americana.
Nao querem que tras OS montes e arredores se estrangeiro.

Anónimo disse...

Como não politizado fico curioso por o Instituto de Meteoroligia e do Mar vir só agora dizer que os incêndios possam ter origem numa trovoada seca. Porque só o dizem agora......
Tanto barulho com os incêndios todos os anos, arranjados os culpados etc etc quando parece que com alguns pára-raios espalhados pelo país... não haveria tanta especulação intelectual.

Isto tá que arde.....

As Bombinhas da Catrina disse...

Qual será a ideia sobre o assunto, da mulher de todas as ideias, Catarina Martins?

Catarina Martins está em todos os sucessos da geringonça e ainda não deu a cara sobre o problema! estranha a ausência!

Anónimo disse...

O bombinhas é um abutre. Não deu por Catarina Martins que ao meio-dia tinha já falado. O bombinhas tenta tirar dividendos políticos de um caso destes.

http://www.esquerda.net/artigo/este-e-o-momento-da-solidariedade-com-vitimas-e-bombeiros/49278

Anónimo disse...

O problema principal em Portugal é que nesta questão do combate aos fogos não prestamos a devida atenção à prevenção. Não se limpam as matas, os guardas florestais ao serem integrados na GNR, perderam autonomia e meios. De uma vez por todas temos de dar seguimento ao que dezenas de relatórios sugerem e fazer prevenção a sério. Só assim poderemos evitar que desgraças como está se repitam.

As Bombinhas da Catrina disse...

Ó anónimo, olha que a Catarina sabe falar de tudo e até de vulgaridades, como assinalas, mas de eucalíptos está caladinha...será por ignorância ou por sonsice?
Para assuntos de importância capital para o país, é politicamente correcta como qualquer burguês que se preze!
Tão novinha e já tão manhosa!
Vivam os abutres!

Joaquim de Freitas disse...

Ao Anónimo das 18 de junho de 2017 às 17:36
Tem razão. Mas podemos datar com mais precisão que Cro Magnon .

Temos aqui um espécimen da educação e da cultura, no largo sentido do termo, de alguma emigração portuguesa no mundo. Se no país de origem não a receberam, não é em todos os países que a podem receber ou melhorar. E não é certamente nos Estados Unidos, onde o racismo impera, que podem evoluir.

Vivendo envolvidos por religiões extremistas, incluindo a católica integrista, alguns foram e são vítimas da sua religiosidade ancestral

Vindos de origens que infelizmente conhecemos bem, em Portugal, fruto de um regime político obscurantista de meio século, estes emigrantes são as vítimas de propagandas nefastas, que, em nome da liberdade, por exemplo, defende o porte de arma para se defender dos inimigos interiores e exteriores… Eventualmente, matar não é um pecado para estes crentes.

Quando alguém considera que o furacão é obra dos deuses e os mortos o que queriam era subsídios, dá-nos uma ideia do nível de humanidade desta gente.

Curiosamente, apesar de emigrantes, conseguem ser mais xenófobos que os nativos…

Conheço bastante bem esta comunidade do Connecticut e do Massachusetts, onde viajei durante anos em prospecção comercial, a partir duma agência em Stamford.

Anónimo disse...

Tantas "histórias" do passado......, o SIRESP e os fogos.....

Anónimo disse...

Mas ó abutrinho da catrina, preocupa-te o que diz Catarina?

Tu até votas na PàF-