sábado, 6 de maio de 2017

Trocos

"Não acredito!" A jovem da loja dos sumos da rua Nova do Almada olhou para mim, incrédula.

Duas horas antes, eu tinha entrado (não muito, porque aquilo é esconso) pela porta dentro, com uma nota na mão, a pedir trocos, para estacionamento. Não obstante a situação da caixa registadora, neste domínio, não ser brilhante, a jovem havia sido de uma grande simpatia e lá me arranjou um par de moedas.

Agora, duas horas e tal passadas, aí estava eu, com o dobro dos trocos na mão, a "devolver-lhe" a gentileza, pedindo uma nota "em troca". A jovem estava siderada com o meu gesto. Sorrimos - e ela era bonita - e eu fui à minha vida.

O meu carro, parcado em frente, lá estava, dentro da hora do estacionamento, naquele dia em que a app da Emel "não dava". Tudo perfeito!

Foi então que vi o pequeno envelope vermelho no pára-brisas, Dentro, a fatídica multa. Era uma zona para residentes! 60 euros a pagar! Afinal não eram trocos...

5 comentários:

Anónimo disse...

Perdeu 60 Euros, mas ganhou em simpatias, na prova dos nove, saiu a ganhar!!! Melhor assim.

Anónimo disse...

Caro anonimo das 16h56

de ca 60 euros, que eu logo lhe sorrio, meu caro!...

Anónimo disse...

Nunca na vida me ocorreria estar de carro nessa zona. de qualquer modo tem parque no Camões, ou é muito longe?

Luís Lavoura disse...

Há uma estação de metro na Baixa-Chiado, mesmo ao pé dessa rua. Para que foi lá de carro? Só se meteu em complicações.

Luís Lavoura disse...

A EMEL foi a melhor coisa que apareceu em Lisboa para proteger os residentes. Antes de haver EMEL, eu tinha que estacionar o carro duas ou três vezes mais longe de casa do que atualmente estaciono. Viva a EMEL!