terça-feira, 3 de janeiro de 2017

O prélio

Hoje, ao final da tarde, apetecia-me estar em Moreira de Cónegos. O Porto disputa por lá, com o Moreirense, uma taça qualquer. Gostava de lá estar, perto do campo, bem sentado e cómodo, com uma bebida na mão, a regalar-me, ao final do dia. E, claro, a deliciar-me com a prestação da equipa do Pedro, para mim uma das melhores do país, a qual, ao longo dos anos, me tem oferecido jornadas de grandes alegrias. Trata-se de um conjunto muito articulado, com opções diversas, belas entradas rápidas, uma elevada capacidade de concretização ao longo de todo o tempo, que desarma muito bem pela sua criatividade e pela constância na "performance". Hoje, apetecia-me ir jantar ao restaurante São Gião, do Pedro Nunes, em Moreira de Cónegos, ao lado do estádio do Moreirense. Mas não dá!

(e não é que o Moreirense ganhou ao Porto?)

1 comentário:

Anónimo disse...

Com este treinador, o FCP não vai lá!
E Pinto da Costa não aprendeu nada com o passado recente. De derrota em derrota, até ao desaparecimento do FCP. Ainda por cima, Espírito Santo nem sequer tem de enfrentar grandes treinadores. Victória é fraco, faz o que pode e tem resultados porque as outras equipas (SCP e FCP) são fracas. E Jesus nunca foi um grande treinador. Um grande treinador ganha Taças - UEFA, Champions, etc, o que JJ nunca conseguiu.
E seria lamentável ver uma vez mais os encarnados a ganhar, por desmérito dos outros dois.