segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

A nova banha-da-cobra

Há atualmente uma estação de rádio que, pelo tipo de música que passa, deve ser escutada por imensas pessoas idosas. Quer em música portuguesa, quer em antigos êxitos estrangeiros, é um fartote de nostalgia, para quem estiver para aí virado. Até aí, tudo bem. Cada um ouve o que gosta e é até excelente que uma camada etária mais avançada possa encontrar as sonoridades que aprecia.

Só que idade rima frequentemente com doenças e padecimentos vários. E se a isso somarmos alguma falta de "instrução" (que belo era este termo antigo, do tempo da "lavoura" do dr. Paulo Portas) e cultura, estará criado o ambiente propício para que a fragilidade destas pessoas possa ser explorada por mensagens enganosas.

Nessa tal rádio para a "terceira idade" (também já não se diz, não é? Agora é "seniores" que se convencionou chamar a quantos são simplesmente velhos), ouvi há dias uma das mais obcenas propagandas a uma milagrosa mezinha. Juntando depoimentos obtidos sabe-se lá como, os "senhores óvintes" ficam a saber que esse produto pode ter efeitos positivos do cancro à hipertensão, dos diabetes ao colesterol.

É simplesmente arrepiante constatar que é permitido difundir publicidade enganosa desta forma, creio que com o clássico "se telefonar no prazo de uma hora, receberá dois pagando só um". É uma imensa fraude, que recorda os cobertores e os tacho dos vendedores da banha-da-cobra - esse histórico unguento milagroso, que "curou" gerações de papalvos.

Não há instâncias oficiais que ponham cobro a isto? E o Infarmed? Não há associações médicas que desmascarem esta fraude? E onde anda a Deco, de que sou sócio, perante este escândalo?

7 comentários:

Anónimo disse...

Iguaizinhas á actuais "banhadas" que os geringonços nos impingem nos média....

Jose Martins disse...

Senhor Embaixador,
Bem me lembro de quando o Machado, aldrabão, vendia a Pomada Santa de Giboia" no ex-largo da Cancela Velha e no Largo da Cordoaria do Porto, quando eu marçano no Porto. Aquela pomada curava tudo especialmente o reumatismo. O Machado começava com um macaquito, fechado numa caixa, para juntar o pessoal à sua volta. Oferecia uma caixinha de pomada de borla a quem comprasse uma. O Machado lá se ia governando mais ou menos a enganar o pagode tripeiro. Mas o sistema está vivo e de que maneira!!! A RTP que o pagode tem, também, na maior parte dos programas, vende comprimidos para o reumatismo e um cogumelo que mantém os velhos jovens.Para completar a vende do cogumelo lá está o velho Roberto Leal, mascarado de Botox a dar aso a um jovem de 20 anos!!!
Meio mundo a enganar o outro meio.
Saudações de Banguecoque

Antonio Cristovao disse...

Já é tempo de não fazer dos cidadãos tolos e totos que precisam permanentemente duma brigada de defesa. Concordo que se denicie os factos, mas não que se clame por uma brigada especial de defesa dos tótós.

Guilherme Sanches disse...

As vezes, perguntam-me em ambiente próprio, o que penso sobre essas coisas em forma de medicamento a que chamam suplementos alimentares, que curam tudo e que tudo o que é figura pública dos mais populares programas anuncia - e recomenda! - como milagrosa. Eu respondo que os medicamentos que se vendem nas farmácias, depois de muitos anos de investigação, são aprovados e registado no INFARMED - Instituto da Farmácia e do Medicamento. Os outros, são registados no mesmo organismo que as rações para os animais, no Ministério da Agricultura. E é verdade.
Um abraço

Anónimo disse...

Exactamente

Muito bem senhor embaixador

em França este tipo de anuncios seriam impossiveis.



ps nao era essa a tal companhia que pertence ao genro do Cavaco?

Luís Lavoura disse...

Eu questiono, de todos os anúncios que são publicados nos mais diversos media, quais os verdadeiros, e quem teria o poder de andar a testar todos os produos para ver se os anúncios correspondem à verdade?

E repare o Francisco que há montes de medicamentos que em montes de casos particulares não funcionam. O facto de não funcionarem nalguns (eventualmente em muitos) casos não implica que sejam totalmente ineficazes.

joana gouveia disse...

Sr Embaixador. Isto virou a terra do Vale tudo, com as Entidades Publicas, amorfas, atadas, indolentes, mais preocupadas com rácios de produtividade inoperentes do que com serviço público e fundamentalmente receosas de afrontar estes poderes. Lamentávelmente não é só a Rádio. As Tvs estão, nos programas da manhã e da tarde repletos desses anúncios miseráveis, dos calcitrins aos cogumelos do tempo em em multiplas versões, com menções vergonhosas como terem propriedades "anti-tumorais"(isto foi numa rádio) e "veja-se a subtileza macabra do termo" e com referencias indecorosas, como " este produto não se vende nas Farmácias" como isto seja um rótulo de qualidade superior!!!Uma selva!!!