segunda-feira, 10 de outubro de 2016

O candidato dos taxistas


O dia é capaz de não ser muito favorável para sondagens democráticas, mas algo me diz que, se chamados a votar sobre qual o candidato presidencial americano que prefeririam, uma esmagadora maioria dos taxistas lisboetas não hesitaria um segundo em favorecer aquele cuja linguagem lhes está mais próxima.

7 comentários:

Anónimo disse...

Eu entendo perfeitamente a pouca simpatia que o taxismo suscita. Mas também entendo que há questões que merecem uma ponderação que vai além do óbvio do momento.
Veja-se o que sucedeu com os matadouros municipais nos anos 80. Ninguém duvidava da fraca qualidade dos serviços que prestavam, e por isso ninguém se opôs aos grandes matadouros regionais, tendo cada um sido dimensionado como se todo o país fosse abater nele a totalidade da produção nacional. Resultados bem à vista: matadouros fechados, pequena e média produção falida, agricultura abandonada, matos por todo o lado e território que ardem um pouco mais a cada verão que passa.

MRocha

Anónimo disse...

Embaixador deixe partir. Ainda agora na hora do almoço tive uma discussão com um cunhado meu na casa da minha Mãe, estava ele qual pato bravo armado em classezita médiazita a dizer que isto era uma ditadura de impostos. Lancei o repto, que deixe de trabalhar e que vá viver com o Rendimento social de inserção ai receberá os impostos dos outros. Existe muita gente que tem contribuido para que a nossa sociedade seja cada vez mais uma sociedade assistencialista, mas depois não querem contribuir para esse mesmo assistencialismo que ajudam a criar. O que preferem pagar impostos para o Rendimento de inserção, ou que lhes entrem em casa a roubar e matar, a escolha é deles.

Anónimo disse...

Em França têm mais por onde escolher.
JPGarcia

josé ricardo disse...

Eu não costumo andar de táxi. Não gosto de andar de táxi. Não gosto do perfil dos taxistas que por aí abunda e não gosto, naturalmente, de Donald Trump. No entanto, tenho de anotar que há uma grande dose de hipocrisia nos ataques que estão a ser endereçados ao candidato republicano. A questão deve ser só uma: como é que ele conseguiu chegar onde chegou? Perder as eleições por causa dum fait divers!? Por mais ou menos hardcore que seja o vocabulário utilizado, não passa, como bem frisou o homem, de conversa de balneário. Parece que as mulheres também as têm.

pvnam disse...

Toda a gente sabe que são de uma belezura de ética:
- as Multinacionais Monopolistas compraram empresas para depois as fechar... leia-se, reduziram a capacidade negocial de fornecedores... leia-se, esmagaram fornecedores (FIZERAM DESAPARECER milhões de pequenas e médias empresas) - todavia o seu lucro é sempre sagrado...
Adiante.
.
.
Existem dois tipos de famílias:
1) as que procuram preservar aquilo que herdaram;
2) as 'comissões liquidatárias' que - numa alegre bandalheira - vão desbaratando tudo o que herdaram.
.
NÃO É NOVIDADE 1: Ao longo da História... montes de civilizações/sociedades desapareceram numa alegre bandalheira.
.
.
Já foi a venda Empresas Públicas Estratégicas (electricidade, gasolina, etc)...
Segue-se o massacre da classe média (que poupa e investe) com impostos.
Mais: a pouco e pouco a Comissão Liquidatária (pessoal numa alegre bandalheira em direcção ao desaparecimento) vai vendendo tudo o que poder... a Multinacionais Monopolistas.
.
E mais: a sociedade (nativa) NÃO É SUSTENTÁVEL (média de 2.1 filhos por mulher); o pessoal critica da repressão dos Direitos das mulheres... todavia, em simultâneo, para cúmulo, o pessoal defende que... no aproveitar da 'boa produção' demográfica proveniente de determinados países {nota: 'boa produção' essa... que foi proporcionada precisamente pela repressão dos Direitos das mulheres - ex: islâmicos}... é que está a 'salvação' para resolver o problema do deficit demográfico!?!?!?!
.
.
NÃO É NOVIDADE 2: Ao longo da História... vários povos construíram muros... tendo em vista conseguirem sobreviver.
.
.
RESUMINDO E CONCLUINDO:
Não há conversa nem com marionetas ao serviço da alta finança (capital global) nem com pessoal numa alegre bandalheira em direcção ao desaparecimento... leia-se SEPARATISMO-50!
Os 'globalization-lovers', UE-lovers e afins... que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.
-» http://separatismo--50--50.blogspot.com/.
[o legítimo Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones]
[O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados]

Anónimo disse...

Em vez de portugas querem ter portuberes! O que é um portuber? é um licenciado em "astronomia" a fazer um trabalho de um portuga e sem ganhar o que ganha o portuga! Sem pagar os mesmos impostos e poder ser despedido no dia a seguir ao "chefa/chefe" (agora diz-se gestor de empresas ou CEO) ter "dormido mal". (alguém esteve com dor de cabeça).
Fizeram o 25 de Abril com o intuito de acabar com os "corporativismos" e os "protecionismos" à pala de quererem acabar com a efetiva falta de liberdade politica mas para uma liberdade que não é mais do que uma "luberdade".

Sérgio Serrano disse...

Agora com a divulgação dos tais e-mail´s é que vamos ver o verdadeiro caracter da Hillary.