quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Tecnologia

Há pequenas coisas que qualificam um país, que nos levam a apreciar a sua tecnologia e, através dela, a interiorizar um respeito profundo pela sua cultura industrial. Casos simples podem fazer muito por uma imagem nacional. Aqui vai um exemplo: as balanças caseiras para pesar pessoas.

Por uma coincidência de viagens muito rara, tenho andado a mudar de hotel com frequência nas últimas semanas. Nas casas de banho dos quartos dessa quase dezena de hotéis encontrei sempre dessas balanças, de marcas diferentes e, naturalmente, vou testando o meu peso. Até hoje, todas praticamente coincidem entre si, apresentando números que são um chocante (e até insultuoso) exagero. É incrível como é possível que marcas de balanças oriundas de vários países revelem estes erros de fabrico, sem que haja sido exposta, por uma aferição de qualidade, esta verdadeira fraude comercial, que, como se vê, tem uma dimensão global!

Por que razão trago o assunto aqui e agora? 

Por uma razão simples: porque acabo de me pesar numa balança sul-africana e, finalmente, tive o ensejo de experimentar um produto de indiscutível qualidade, fiel ao rigor, com a tecnologia certa. As outras balanças, ridiculamente, apresentavam quase dois quilos a mais, imaginem! 

Nunca mais quero balanças que não sejam produzidas na África do Sul!

8 comentários:

Joaquim de Freitas disse...

O Apartheid tem as suas vantagens: Com o tempo, tudo é “menos” …e leva tempo a recuperar o “mais” !

Anónimo disse...

Problemas de peso ?

Vá à Venezuela experimentar o "Socialismo Cientifico Maduro" que determima o nível da fome e respectivo peso da população.

A nomenklatura desse país está isenta desse tipo de socialismo.

Portugal sempre à procura de inovação tecnológica, começou já os testes para uma massiça importação dessa "ciência" para aplicação em Portugal.

É óbvio que os gloriosos e risonhos governantes que por "direito divino" governam Portugal, estão dispensados.
A relação peso/inteligência é necessária para se manterem como "bocas" "activas" no mundo global.

Anónimo disse...

pese-se em arrobas, homem!

vera logo que pesa muito menos...

A Nossa Travessa disse...

Chicamigo

Ou seja: PREFIRA PRODUTOS SUL-AFRICANOS... :-)

Abç do Leãozão
____________
Na passada terça-feira fiz 75 aninhos. Nem me mandaste um imeilezito de parabéns... :-))) :-((((

Jaime Santos disse...

Nada como ter alguém que nos diz exatamente o que queremos ouvir, não é, Sr. Embaixador? Ou então, as pessoas não querem ser informadas, querem é que lhes confirmem os preconceitos. Uma fina peça de ironia (e de auto-derisão)...

Cícero Catilinária disse...

Tem sido uma das minhas Via Crucis ao longo destes últimos anos, encontrar uma balança
honesta, sem tendências inflacionistas no que ao meu peso respeita.

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Henrique. Não foste ao Facebook, pois não?

Anónimo disse...

Balanças que baixam o peso... Medidores de tensão em casa que apresentam sempre um número inferior ao do médico de família... Maravilhas!...