quinta-feira, 14 de julho de 2016

Liberdade, liberdade

Nestes dias em que muito se tem falado de condecorações, jantei com alguém que, em 25 de abril de 1974, arriscou a vida para nos dar a liberdade. Perguntei-lhe, apenas por curiosidade, se tinha Ordem da Liberdade. Confirmou-me que sim, que a recebera já há alguns anos, acrescentando;

- Pelo correio...

- Pelo correio?! A condecoração chegou-te pelo correio?

- É verdade! Foi a minha mulher que me impôs as insígnias. Foi uma bela cerimónia...

Ele há cada uma!

4 comentários:

Anónimo disse...

Realmente uma vergonha...
Coisas que so' acontecem numa republica... ;)

Isabel Seixas disse...

Bem, a imposição da insignia no contexto, sempre foi mais Hetero, mais sensual, decerto, logo com mais especiarias de liberdade e o sopro do correio, hummmmmmm que aroma aos enigmas da saudade dos até ao meu regresso...

Manuel Silva disse...

Senhor Embaixador:
Não dá para adiantar em em ano tal condecoração ocorreu?

Correia da Silva disse...

Condecoração vía CTT, só pode ser a "comenda,do real papagaio".
O "agraciado" em causa , que se identifique.