domingo, 24 de abril de 2016

União bancária


Passou por todos os testes de stress e, confirma-se, contribui para retirar o dito. Quando afetado por produtos tóxicos, limpa-se com um pano. Só tem problemas de liquidez quando chove. De uma solidez à prova de toda a supervisão, oferece créditos de sol (aprendi isto já nas renováveis) a taxas imbatíveis, embora exija um recurso ao Panamá (ao chapéu, claro). Assumo que é um "offshore", mas face ao meu quarto. As imparidades até facilitam o espaço, embora dê bem para pares. É feminista nos juros: só dá para juras...

É o meu banco preferido.

2 comentários:

Guilherme Sanches disse...

Por falar em Renováveis - parabéns e um grande abraço

Ana Vasconcelos disse...

Virado para um lindo jardim.