domingo, 24 de abril de 2016

"Name-dropping"


Nunca a expressão anglo-saxónica "name-dropping" me pareceu tão adequada, aplicada ao que está a acontecer à "alambicagem" semanal dos nomes portugueses nos Panama Papers.

Em cada número semanal do "Expresso" aparece meia dúzia de nomes e, depois, ficamos à espera, como nas revistas de banda desenhada, com o clássico "à suivre".

Posso estar enganado, mas, a menos que surja por aí uma bernarda em torno de uma figura totalmente insuspeita mas muito sonante social ou politicamente, isto ameaça converter-se numa grande "seca". Falo por mim que, sendo interessado razoavelmente pelo tema, começo a perder a paciência com toda aquela enxurrada informativa, prenhe de nomes de advogados, firmas e adjetivos escandalizados.

Com a banalização destes "leaks", com cada vez mais gente metida "ao barulho", pergunto-me se não veremos um dia certos figurões a "meter cunhas" para também surgirem referenciados. Porque isto de ter um "offshore", por muita diabolização que mobilize na nossa casta imprensa, continua a dar algum prestígio em certos meios...

2 comentários:

Anónimo disse...

Embaixador, tocou na mouche, quando afirma que alguns vão começar a meter cunhas para aparecerem lá os nomes deles. Há já viu se nos começam também a querer meter cunhas para ir ao tratamento, por onde neste momento passam alguns "intelectualoides" aqui do comenta´rio.

ARD disse...

Há um nome que, certamente, não consta da lista que o Expresso menciona: o de José Sócrates.
Se constasse, imagine-se o foguetório que p'raí ia...