domingo, 20 de março de 2016

Obama em Cuba

Confesso que ver Obama chegar a Cuba fez-me ganhar o dia.

Obama far-me-ia ganhar o ano se tivesse a coragem de cumprir a sua promessa - de há quase uma década! - de encerrar a prisão de Guantánamo (que fica em território cubano, para quem se possa ter esquecido), onde jazem ainda largas dezenas de prisioneiros, sem qualquer acusação, fruto de uma legislação dita "de exceção", prolongada para além de tudo quanto é admissível num país que se afirma líder do "mundo livre"

3 comentários:

Anónimo disse...

Sim, de facto ver um Presidente Americano em Cuba é um acto histórico. Oxalá Cuba se transforme numa democracia, mas que mantenha muitas das coisas que tem, Bom sistema de saude, bom sistema educativo e um povo com cultura e simpático. Estive lá vai fazer agora vinte anos em Abril.

David Lencastre disse...

A par da visita oficial de Obama a Cuba, seria bom que o Presidente norte-americano tivesse a coragem e humildade de reconhecer que os EUA ocupam ilegalmente uma porção de território cubano – Guantanamo – que deveria ser devolvido, sem apelo nem agravo, a Cuba. Desde a Revolução que Cuba vem reclamando, justificadamente, à luz do Direito Internacional, a recuperação dessa parte do território do seu país. Infelizmente, sem sucesso. Quando é que os EUA se decidem aceitar que devem devolver Guantanamo a Cuba?

Joaquim de Freitas disse...

"Oxalá Cuba se transforme numa democracia, mas que mantenha muitas das coisas que tem, Bom sistema de saude, bom sistema educativo e um povo com cultura e simpático. " !

Ora, precisamente aquilo que os EUA não dão a ninguém quando a "democracia" deles é posta em acção e que eles mesmos não têm... nos EUA!