sábado, 19 de março de 2016

O beija-mão papal

Não tem qualquer sentido a crítica feita ao presidente Rebelo de Sousa (tenho de me habituar a escrever assim...) por este ter sido visto a beijar o anel do papa, na sua visita de cortesia ao chefe da igreja católica.

A neutralidade religiosa da República não é minimamente afetada pelo facto do titular da chefia do Estado ter uma reverência, em consonância com a sua posição pessoal de católico (idêntica, aliás, à da esmagadora maioria do povo português), na presença do chefe dessa igreja. 

Ou será que o chefe do Estado, quando um dia estiver numa cerimónia religiosa em Portugal, não pode benzer-se, porque com isso pode ofender os portugueses que o não são? 

A mim, que sou ateu, isso nada me afeta.

14 comentários:

netus disse...

Senhor Embaixador, permita, muito bem.
António Cabral

Reaça disse...

Que diferença ser inglês e a sua tradição.
A rainha ainda é abençoada pelo chefe da igreja.
É folclore? mas até o folclore deve ser respeitado.

Anónimo disse...

Senhor Embaixador

Eu não sou judeu e quando entro numa sinagoga ponho um solidéu; não sou muçulmano e quando entro numa mesquita descalço-me.

E imagino (não tenho essa informação) que o Presidente da República se terá descalçado quando participou na cerimónia ecuménica que ocorreu há dias na mesquita de Lisboa.

ignatz disse...

a visita era oficial ou particular? se o marcelo quiser beijar anéis e outras cenas religiosas que pague as viagens do bolso dele. até ver portugal é um estado laico.

Anónimo disse...

Mas, quando a mulher do Obama, numa visita a um país muçulmano, se recusou a por um lenço sobre a cabeçaa, aí, já está bem! (lá se vão as tradições e os costumes).

Anónimo disse...

Então o reaça não sabe que a Rainha E o chefe da Igreja?

alvaro silva disse...

O sr embaixador ateu! Se calha at tem fé e acredita em coisa em que eu nunca acreditei ; como república, democracia e constituição, Verdade? Não há ateus. Somos todos crentes, que mais não seja na boa ou má fé do próximo.

Anónimo disse...

O ignatz tem toda a razão.
Quando o Marcelo quiser beijar os anéis de quem lhe der na veneta que pague a viagem do seu próprio bolso.
Quando viajar oficialmente em representação do Estado português tem de se comportar como tal - o chefe de um Estado laico - e e tem de meter as suas convicções religiosas ... em foro privado.

Reaça disse...

Marcelo vai pagar por ele, pelo pai, pelo avô, pelo padrinho e pelo primeiro rei de Portugal.

Marcelo vai precisar de um grande "fair play".

Aliás não é qualquer esquerda (então a triste esquerda portuga)que o ensina a perder ou a ganhar.

Anónimo disse...

No parecer da esquerdalha Portugal nem devia reconhecer o Vaticano! Cortar relações de imediato, ser excomungado, e a Constituição devia regular os comportamentos pessoais do presidente como por exemplo beijar ou não a mão de uma mulher...Talvez o uso do avental fosse obrigatório, assim como o beija mão ao marocas!...

Septuagenário disse...

O prof. Marcelo vai fazer engolir muitas alarvidades a certa gente!

Manuel Silva disse...

Senhor Anónimo das 17:07, de 20/03:
Já estranhava, ao fim de 10 comentários, a falta de ligação directa entre o caneiro de Alcântara e este blog, para aqui fazer desaguar a porcaria habitual.
Nem o fair play e a paciência que o Senhor Embaixador mostra para com gentinha como o senhor vos leva a conterem-se um pouco mais.
Cada um de nós deve fazer por merecer, com um mínimo de elevação que se espera, o que lhe é posto à disposição.
Mas nem todos o podem fazer, por limitações próprias, reconheço.

Anónimo disse...

Eu tambem sou ateu... Graças a deus

Anónimo disse...

Isto quando não há nada para falar, inventa-se assuntos e depois da nisto. :(