quinta-feira, 24 de março de 2016

Desonestos ou burros: escolham!

Ontem, publiquei um post em que ironizava, como tanta gente tem feito, pelo facto de Pedro Passos Coelho se passear por aí em pose de "primeiro-ministro". E, para tal, brinquei com o facto de Salazar ter, por algum tempo, julgado ocupar ainda o cargo de chefe de governo. 

O que sucedeu depois? Um bando de patetas - desonestos ou burros, eles que escolham! - desatou, em periódicos, blogues, facebook ou twitter, a afirmar que eu tinha "comparado" Passos Coelho a Salazar. Daí a terem "deduzido" que eu chamara "fascista" a Passos Coelho foi um curto passo. 

Quando o sectarismo se liga à iliteracia, com uns pozinhos de má fé, a combinação fica irresistível.

9 comentários:

O Estrangeiro disse...

Não tenho por mim a ideia de ser desonesto e/ou burro. Mas que o Sr. Embaixador se pôs a jeito para merecer as críticas que vieram de muitos lados, disso não tenho dúvidas. De resto, o título deste post será, no mínimo, manifestamente infeliz!

Anónimo disse...

Sabe, sao pessoas que nao foram iluminadas pelo Espirito Santo.Dado que hoje e Pentecostes - Quinta Feira Santa e que durante a ultima ceia, o Espirito Santo em forma de linguas de fogo sobre as cabecas dos Apostolos logo ali os esclareceu, talvez seja dia para reflectirem neste e outros pontos! Claro que entre os 12 apostolos havia a tradicional maca bichosa, Judas de seu nome... mas isso e conversa para outro dia, durante estas ferias de Pascoa!!!! Perdoai-lhes meu Pai que nao sabem o que fazem"...

Entretanto que coelhinhos (de chocolate),cabritos, bolas, e outros majares nao faltem a sua mesa.

Saudades

F. Crabtree

Anónimo disse...

Pois a minha interpretação foi a de que com a sua comparação estava a apodar de burro a Salazar! Ao contrário da "sensibilidade" ofendida da direitalha. Conforme até insinuo no comentário!
Mas a sua insistência na afirmação de que se trata de ironia tem um ar de desdizer. Lá isso tem!

Anónimo disse...

Não vale a pena dar importancia aos disparates e aos ignorantes.

Reaça disse...

Salazar ficou nas mãos dos médicos quando caíu da cadeira.

Marcelo Caetano e a Dona Maria cumpriam instruções dos médicos.

Os médicos apenas esperavam o desaparecimento de um moribundo com o menor sofrimento (os tratamentos paliativos)

Respeitem a memória de um dos portugueses mais respeitáveis, e que a maioria do povo português reconhece como tal.

Anónimo disse...

O artigo em questão só fere alguma direita porque é certeiro.
De resto, bem escrito e com muito humor.

ARPires disse...

Uma coisa já nós todos temos a certeza. Pedro pode até nem ser fascista, agora que tudo o que cheira a fascista o apoia, não deixa dúvidas a ninguém.

Francisco Seixas da Costa disse...

Para alguns comentadores, volto a repetir.

Tratou-se de escrever uma graça simples sobre o comportamento, que acho inadequado, de um ex-PM que, inconformado por ter saído do poder, se obstina em prosseguir a expressão de tiques e sinais simbólicos que prolongam, no seu imaginário subliminar, o antigo estatuto.

Ao ir buscar a historieta de Salazar (podia ser de alguém de esquerda!) com o "L'Aurore" não pretendi naturalmente equiparar um político num regime democrático a um ditador do antanho - por cujas "qualidades", como se vê por muitos comentários, muita direita lusa ainda suspira, e depois queixa-se de que a achem saudosa do fascismo!

Assim, afirmar-se que comparei (no sentido de identificar) PPC a AOS, no plano político, é - repito - uma atitude que releva ou de má fé ou de estupidez.

Anónimo disse...

É quem não percebe ou não quer perceber, é parvo!
Nuno