sábado, 19 de setembro de 2015

Uma constatação óbvia

A decisão das agências de notação de subir a nota de Portugal significa, sem a menor dúvida, duas coisas incontestáveis e algo diversas entre si.

Desde logo, uma apreciação positiva sobre o modo como o nosso país se aproxima das metas macro-económicas que são desejáveis pelos investidores, o que representa um elogio para o trabalho do governo.

Mas esta decisão, a escassos dias de um ato eleitoral cujo resultado está totalmente em aberto, anuncia claramente que os mercados não veem o menor risco para estabilidade económico-financeira do país se acaso o partido oposicionaista mais bem colocado vier a ser governo.

8 comentários:

Anónimo disse...

a constatação óbvia é outra...é que se por acaso o PS não ganhar as legislativas, eu não apoiarei, nas primários do PS, o candidato que o senhor apoiar....

Joaquim de Freitas disse...

O que me preocupa, é que o preço a pagar para ser apresentado pelos média como um candidato "responsável e sério" é geralmente de estar de acordo com a distribuição actual da riqueza e do poder.

Abraham Studebaker disse...

De acordo: não vêm o menor risco! E isso é que é assustador! Nem sequer o menor risco,dá que pensar...

diogo disse...

também pode ser uma manobra política , atestando a capacidade de recuperação económica deste governo .
já há muito tempo se diz que a política e a alta finança andam de mãos dadas .

diga-me de sua justiça , Sr. embaixador

obrigado

patricio branco disse...

bem visto...

JS disse...

Exactamente. Afinal as directivas a executar, compulsivamente, vêm do mesmo sítio.

Independentemente de quem ganhar nota-se que ambas as máquinas de poder, agora em aparente peleja, até se têm dado bem com este tipo de austeridade. Claro que sim, foi, e é, difícil para outros alguns, para muitos outros.

Méritos, ou ferozes críticas, ao exercício governativo deste PSD/CDS são válidas apenas pelas subtilezas no rateio local.

Méritos ou não, para os tais muitos nada de significativo poderá mudar a curto prazo qualquer que sejam as cores dos bonecos na TV, dia 4 de Setembro à noite. Paciência.

Anónimo disse...

Uma decisão tomada pela Agência de Notação logo depois de o Governo informar que ia voltar a pagar-lhe, não foi?

Anónimo disse...

Bem visto, 19 de setembro de 2015 às 09:02.