terça-feira, 29 de setembro de 2015

"Origem Transmontana"

É impressionante como o nome de uma empresa, associado à emergência de alguns casos de uma doença chamada botulismo, pode afetar a imagem de toda uma regiào.

Vamos aos factos.

Uma empresa com o nome (um pouco estranho, há que dizer) de "Origem Transmontana" - e pergunto-me como foi possível ser autorizada uma designação tão enganadora como esta - foi acusada de comercializar produtos que se provou associados a uma doença derivada da cadeia alimentar, felizmente sem consequências mortais.

O que é impressionante é não se ter assistido a uma reação oficial das autoridades do setor, bem como do conjunto das autoridades locais, esclarecendo duas coisas muito simples:

- a marca "Origem Transmontana" deriva de uma empresa que representa apenas uma ínfima parte da produção de queijos e enchidos da zona de Trás-os-Montes.

- a generalidade dos produtos alimentares transmontanos, nomeadamente dos referidos produtos, é de excelente qualidade e não oferece o menor risco para os consumidores.

Este incidente é da maior gravidade, porque lança um labéu negativo sobre estruturas comerciais e industriais de uma inteira região. 

É importante que este esclarecimento seja divulgado e partilhado.

11 comentários:

Anónimo disse...

Inteiramente de acordo! Já divulguei. Como a malta está em campanha eleitoral, ninguém quer saber. Mas, deviam!

Anónimo disse...

Por onde andam os obtusos dos candidatos a deputados pelos circulos de Vila Real e Bragança, sobretudo os dos partidos neoliberais que são os que vão entrar por estes dois distritos? enfim falando de Vila Real, o que está em segundo da lista da coligação, de um dia para o outro passou de 4 ou 5 na lista para segundo. O enjoadão piroso.

Anónimo disse...

Concordo plenamente!
Mas com o vinho tratado estão a fazer bem pior à região! Enquanto a marca Porto “der”, vão dar este nome a todas as mixórdias e vão andar por aqui. Quando não “der” põem-se na “alheta” sem qualquer problema. Afinal os negócios deles (seguros, barcos, hotéis etc.) até nada têm a ver com a cultura regional!
COM TODO O APOIO INSTITUCIONAL já deram cabo do principal: A CASA DO DOURO!
O Duriense

diogo disse...

deve ser de um dos donos da grande distribuição portuguesa , ( a empresa , claro ).
o grande capital sempre faz o que quer neste país . e nos outros também...

Anónimo disse...

A doença resultante não é mortal, mas é bem grave. Não se trata e uma diarreia passageira...

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Chico amigo

É uma vergonha! E não há (como devia haver) quem ponha fim a este despautério. Mas, nós, os portugas somos assim: adoramos o chicote e nem sequer reparamos na cenoura!... Quanto mais me bates...

Abç do Leãozão

senhor dos tropicos disse...

O Algarve sofre anualmente com este tipo de situações. Se rebenta, por exemplo, um termoacumulador em VRSanto Antonio, as manchetes são "termoacumuladores rebentam no Algarve".

Guilherme Sanches disse...

Absurdo, é o mínimo. "Origem Transmontana" poderia ser, e seria bem, uma certificação de origem para os excelentes produtos que por ali se fazem, mas jamais poderia ser uma marca com leitura tão enganosamente abrangente. Claro que concordo muito com o post, que vou divulgar, admirando-me que não haja um esclarecimento bem claros do que está em causa.
Um abraço, de origem transmontana.

Anónimo disse...

Concordo com o post, no entanto, e sendo eu transmontana, esclareço ainda que a empresa não se chama "Origem Transmontana", mas sim "Verdade Transmontana, Lda". Esta empresa apenas tem registado o seu logotipo, não podendo usar a marca "Origem Transmontana" por não se encontrar registada, como poderão verificar pela consulta ao site do INPI.
Não se pode generalizar os produtos de uma empresa especifica, a toda esta fantástica região.
Lamento a situação que criaram e espero que as pessoas internadas possam recuperar rapidamente.

Anónimo disse...

Para além de tudo o que já foi dito acho lamentável a atitude do responsável da marca (sr. Luis Portugal ex-concorrente do Master Chef Portugal). Não foi capaz de dar a cara e ainda por cima apagou/desativou a conta do Facebook.

Anónimo disse...

Na minha opinião também me parece bastante grave que nas declarações que fez a um jornal (não tenho a certeza onde li, mas talvez o I) venha dizer que compra os produtos a outros produtores e apenas coloca a marca. Sou só eu que acho estranho?

sofia