quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Conversas no Pereira (6)

- Então tu achas mesmo que o PS corre o risco de se dividir no caminho para as eleições presidenciais...

- Claro que sim, "pelo andar da carruagem"...

- Mas há ainda alguma esperança de que as coisas se componham?

- Claro que há!

- Ainda bem que te vejo otimista com o PS.

- Com o PS não estou nada otimista.

- Já não estou a perceber nada!

- É que eu espero ainda que a direita se "ensarilhe" da mesma forma. Isso é que pode "empatar" tudo!

3 comentários:

Anónimo disse...

Embaixador, lá morreu na madrugada de Terça Feira o Manuel Martins em Vila Real.

Anónimo disse...

Antonio Costa na sua entrevista à Visão e João Galamba ontem, no debate com José Eduardo Martins, do PSD, deixaram claro, de algum modo, que a direcção (leia-se Costa e os seus próximos) do PS e o seu SG, preferem Sampaio da Nóvoa à aventura de um certa ala (conservadora)do PS, em querer empurrar Maria de Belém para uma candidatura presidencial que só iria dividir o PS, com as consequências que daí adviriam, a começar por poderem vir a permitir mais um PR de Direita (ou melhor, de extrema-direita, anti-social, como Cavaco, tal como este governo PSD/CDS). Estou em crer que a Maria de Belém, na devida altura, não avançará. Se o fizer irá contribuir para um muito provável desaire do PS e da Esquerda, com a Direita (PSD/CDS) a esfregar as mãos (de contente). Só em circunstâncias desse género Marcelo, o entertainer da TVI (e antes da SIC e RTP) e, até, quem sabe, Rio, poderiam ter algumas hipóteses de ganhar essas eleições. Maria de Belém ficaria assim como a divisionista que, ao fazer a vontade a umas tantas histrónicas figuras do PS, prefiro não as nomear aqui por respeito a FSC, teria contribuído para a derrota do PS e da Esquerda. Não creio que Maria de Belém se preste a esse tipo de atitudes. É suficientemente inteligente para perceber que se trata de apoios envenenados, que a Direita iria, mais tarde, “agradecer-lhe”. Já a vejo, por exemplo, a substituir a demissionária presidente da AR, do PSD – e fazer um muito melhor trabalho do que aquela (o que aliás não será difícil).
a)Vasco Serrão


opjj disse...

Quem ama de verdade aceita tudo. Fazem o pino perfeito.Tudo gira Á VOLTA DE INTERESSES. Parece que o burgo é melhor governado de fora sem estas mesquinhezes partidárias que não resolvem os problemas dos de cá de dentro.Só vejo capelinhas. Não se respeitam uns aos outros.
Uma minha irmã costuma dizer, antes ver futebol e até o futebol está intragável. É preferível olhar o céu e a sua perfeição.
Cumps.