quarta-feira, 29 de julho de 2015

Varoufakis


Depois da sua saída de ministro das Finanças da Grécia, Varoufakis tem estado muito ativo no seu blogue, como se pode ver aqui.
 
Aí defende a sua ação e insere interessantes textos, dos quais é legítimo inferir a diversidade de opiniões que hoje atravessa o Syriza - o que também não é indiferente para a negociação com as entidades europeias e para o próprio curso político interno na Grécia.
 
Varoufakis permanece assim como uma figura curiosa no cenário político grego, muito para além da proeminência institucional que, nos últimos meses, acabou por ter.
 
Há dias, numa conversa na Gulbenkian, quando alguém falava dos públicos que assistiam regularmente às iniciativas culturais da Fundação, Eduardo Lourenço saiu-se com esta:
 
- Querem encher o grande auditório? Tragam o Varoufakis! A sala fica logo a transbordar de mulheres...

18 comentários:

Manojas disse...

Não me parece ser uma frase muito digna de quem a proferiu.

Francisco Seixas da Costa disse...

Quando se não tem humor, a ironia dos outros escapa. É a vida...

Anónimo disse...


Mas difícil difícil é ter humor e ter nível...

Anónimo disse...

Por falar em público: e aquela ruivaça que lhe saiu em sorte no dia do concerto, à sua direita?

Anónimo disse...

Na realidade apresenta-se como um dos bons ensaios de E. L.

Jorge Carvalheira disse...

Toda a vida assim foi. Quando não sabem fazer melhor, há figuretas que brincam com coisas sérias.

Anónimo disse...

O Sr Embaixador escolheu esta foto feiosa do V. para ilustrar o texto?

Manojas disse...

Sim, foi uma graça inocente, pensará o autor da mesma, mas para consumo interno, não para ser badalada. Enfim, é a vida!

Helena Sacadura Cabral disse...

Só de certas mulheres...
Talvez louras, quem sabe, e pouco dadas a análises macro económicas!

alvaro silva disse...

Mais valia que esse intelectual fosse ensinar a língua pátria aos filhos e netos em vez de debitar graças gregas mesmo que sejam cariátides de mármore. Este afrancesado não conseguiu (ao contrário de tantos emigrantes analfabetos) ensinar os seus rebentos a falar a língua de Camões (embora ganhasse e arrecadasse a bom racato os respectivos euros do prémio do dito). Se calhar estes assinam o seu nome com Laurent ou Lowrence. venha o diabo e escolha.

Anónimo disse...

"Não me parece ser uma frase muito digna de quem a proferiu."

esta seguramente...

Anónimo disse...

Varoufakis é um careca alto com dentes feios. Sentado na moto fica com ar mais jovem, é certo. A sua imagem transmite uma auto-confiança inabalável.
E esse é o seu sex apeal, que chega a algumas mulheres.
Eu sou mulher e a mim não me chegou nada, mas percebo que chegue às outras.

Antonio Cristovao disse...

Nos países mais democraticos, a dança politica, já toca por vezes, mais o faz de conta do que a verdadeira política. Este caso é um exemplo, que pelo que se viu, não contaminou o eurogrupo (que o despachou em TGV),mas muito a opinião publica, feminina e não só.

JS disse...

Não sei bem porquê. Varoufakis 1961-2???, faz me lembrar Vasco(dos Santos)Gonçalves 1921-2005. Homens de tremenda fé. Para o melhor ou para o pior.
Foi por pouco, não foi?. Mas será que ainda poderá vir a ser?.

Isabel Seixas disse...

A bem dizer tem um sorriso descomprometido, teve a coragem de integrar sem embaraço o cachecol
tipo feira, barato a parecer caro, com padrão Burberry,olhar com laivos de autoestima e autoconfiança inflacionados...

Enfim Promissor...

Anónimo disse...

Como é difícil compreender as mulheres!... andamos uma vida inteira a tentar perceber quando, às tantas, basta um piropo! Como fomos (muitos dos que gostam delas) burros! (O Varoufakis até tem um ar de Freddie Mercury! Do que elas gostam!...)

CORREIA DA SILVA disse...

Quem desenha,perdão...quem desdenha....

Anónimo disse...

Pelos vistos parece que por aqui há alguém com ar de freddie...Não desdenha...