quinta-feira, 19 de março de 2015

Brasil

 
Na Económico.TV participei ontem num debate sobre a situação político-económica que o Brasil atravessa, no programa "Acerto de contas".
 
Pode ver aqui a 1ª parte e aqui a 2ª parte.
 

6 comentários:

Anónimo disse...

Os portugueses que vieram ao Brasil em busca de oportunidades, estão regressando.
MARGARETH THATCHER ESTAVA CERTA!!!!

"O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros."

"É impossível levar o pobre à prosperidade através de legislações que punem os ricos pela prosperidade.

Mais cedo ou mais tarde, isso iria acontecer, só o PT não sabia disso.....

patricio branco disse...

tive ocasião de ver e gostei. realmente, o sistema partidário e parlamentar brasileiro é um caos para nós por aqui.
como será visto o nosso por eles?

Defreitas disse...

Thatcher! Reagan! Os símbolos da desregulamentação da economia mundial que acabou com a indústria automóvel britânica, agora toda estrangeira, como a mesma nos EUA deslocalizada na China ou Japonesa nos EUA. Que pensar das subprimesque fizeram perder as casas a 45 milhões de americanos, que pensar dos 40 milhões de americanos que vivem sem segurança social, que pensar das milhares de crianças que no UK chegam a escola o estômago vazio, dos doentes expulsos dos hospitais, dos salários miseráveis nos serviços,etc.
Quanto ao Brasil, não e a redistribuição social que criou os problemas actuais, mas a falta de partilha das riquezas criadas que sempre caracterizou a economia brasileira. Uma maioria imensa muito pobre e uma minoria imensamente rica e uma classe politica corrupta. A classe média, entre os dois, perde todos os dias parte daquilo que tinha conquistado no passado.

Joaquim de Freitas disse...

Ainda sobre a filosofia thatcheriana ou reganomics! :


Os EUA são a maior potência economica, tecnológica e cultural do planeta. Recursos para eliminar a pobreza não lhes falta. O que falta àquele povo é o entendimento de que a pobreza atrasa uma nação, a torna insegura e diminuiu as suas possibilidades de progredir.

Os estadunidenses, na maioria, não querem que o dinheiro público seja usado para eliminar a pobreza, que, por lá, é considerada – não por toda população, mas certamente pela maioria – como um defeito do pobre, quase como uma deformação moral, intencional, como se alguém escolhesse ser pobre.

A ideologia que um dos grupos políticos que pretende governar o Brasil acalenta é a de “convivência” com a pobreza. Esse grupo jamais dirá isso abertamente, mas quem acompanha a política brasileira sabe que a oposição ao governo vigente que conta, pensa assim. Aliás, desde os tempos da colonização portuguesa, que ganhar muito dinheiro e depressa era a motivação principal. A situação dos escravos ou indigentes não contava.

Anónimo disse...

Sabe quantos países com governo socialista restam agora em toda a União Europeia?

Apenas 3:

1. Grécia 2. Portugal 3. Espanha.

Os 3 estão endividados até o pescoço.

Por que será, hein?

A esquerda não diz que o socialismo é a solução para o mundo?

Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, então chegamos ao começo do fim de uma nação.

Joaquim de Freitas disse...

Creio que está a adiantar o relógio! A Espanha e Portugal não são governados pelo partido socialista, mas por thatcheristas que não querem que se diga!

Mas vou admitir que a social democracia não é sempre a "mercadoria" que se pensa!

Quanto aos défices, se se aplicassem as mesmas regras aos EUA e se lhes retirasse o direito de imprimir tanto dinheiro quanto precisam, há muito tempo que teriam ido à falência. Ou se a China resolvesse vender " o papel do tesouro americano" !

As of January 8, 2015, the U.S. is $18.1 trillion in debt.
Why is the U.S. in debt?
The national debt is the sum of all past years’ deficits. Each year that the government runs adeficit (meaning it spends more than it brings in with taxes), that amount is added to the debt. In the event of a surplus, the extra money is used to pay the debt down.
DIVIDA = Quando se gasta mais que as rendas!

Uma divida de 18 trilioes e tal, é obra !