terça-feira, 10 de março de 2015

Aviso à navegação

Ontem, disse aqui que iria fazer parte de uma estrutura de aconselhamento para a elaboração do programa socialista para as próximas eleições legislativas. Horas depois, um jornal, ao acolher uma opinião minha sobre um qualquer assunto de política interna, atribuiu-me a qualidade de "conselheiro" do secretário-geral socialista, como que a sugerir que o que eu dizia refletia essa proximidade - melhor, que a minha opinião comprometia António Costa. Não sou "conselheiro" do meu amigo António Costa, sou conselheiro do "gabinete de estudos" que está a preparar o programa político do partido que dirige. Eu dou pareceres que os responsáveis políticos seguirão ou não. Tão simples como isso.

Coloquemos assim as coisas nos seus devidos termos. Nenhuma opinião minha vincula, em nenhuma circunstância, o Partido Socialista nem compromete politicamente António Costa, seja em matéria de política interna ou externa. Não sou dirigente do PS, não estou subordinado a qualquer disciplina opinativa e tudo - repito, tudo! - o que eu digo e escrevo responsabiliza-me exclusivamente a mim próprio e não pode ser tomado à conta de decorrer de qualquer linha partidária, de que não sou porta-voz. Nesse contexto, nào será de estranhar que, aqui ou ali, venham a encontrar, nas opiniões que eu vá emitindo, eventuais contradições com aquilo que o PS oficialmente preconiza.

Gostava que isto ficasse bem claro!

4 comentários:

Anónimo disse...

Senhor Embaixador, dedique antes o seu tempo a elaborar o Guia de Restaurantes 2015...bem mais rentável e útil....

Bmonteiro disse...

Programa?
a)Ali por 2005-06, pedi exemplares Programa Eleitoral e Programa de Governo.
Cerca de centena e meia de páginas, a quase totalidade do sectores do país, a prometer ganhar o paraíso.
No meu sector, uma série de generalidades, como nos restantes, uma referência 'revolucionária', esquecida, ou adulterada, até ao final dos dois governos PS.
b) Já para o brilhante XIX de Passos, uma larga recolha de ideias ou sugestões antes das legislativas.
Para depois esquecer, demasiado ocupados depois com a rotina.
Sem tempo para pensar, quando no exercício de funções, como ouvi de dois super seleccionados chefes da mili.
Sintoma: nunca habituados ou solicitados a pensar muito?
Good luck Sr Embaixador.

Bartolomeu disse...

Mais "xato"... liso... raso, pronto, é descobrir o candidato a próximo PR, com um prefil capaz de se encaixar como peça de puzzle no "figurino" traçado a regua e esquadro por Cavaco Silva. Já matutei horas a fio, já comparei curriculos e o raio e só encontro uma... personagem que... anda lá quase, quase, quase. É o Tino de Rãs. Se Guterres o apoiar, estou certo que Cavaco não vai dizer que não e irá entregar-lhe a coroa e cetro, talvez até, antecipadamente.

EGR disse...

Senhor Embaixador: quero deixar aqui uma palavra de satisfação pelo facto de haver decidido prestar a sua colaboração ao PS.
Estamos todos a necessitar de contributos que possam ajudar a terminar com o desgraçado estado de coisas a que este grupo de governantes medíocres-- cujo expoente máximo é sem dúvida o PM- nos conduziu.
Estou-lhe desde já grato.