segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Ilídio Monteiro


Há coincidências terríveis. Na passada semana, juntei-me com dois amigos num almoço, a convite de um deles. Já não estávamos os três juntos desde 1976, ano em que nos tínhamos deslocado numa delegação técnica portuguesa à Líbia. Foi essa mesma "aventura", de há quase 40 anos, que nos juntou.
 
Um dos membros dessa delegação tinha sido o engº Ilídio Monteiro, que nela representava a Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, de quem falámos nesse almoço. Na decorrência dessa missão, aquele empresário acabaria por desenvolver vários e importantes negócios na Líbia, por décadas, os primeiros dos quais com base em protocolos que, no ano seguinte, foram assinados por uma nova delegação portuguesa enviada a Tripoli, em que também participei.
 
Há minutos, pela memória da semana dada por Marcelo Rebelo de Sousa na televisão, soube da morte muito recente do engº Ilídio Monteiro. Tive o gosto de me cruzar com ele várias vezes, ao longo dos anos. Era uma pessoa muito agradável, com humor e ironia, que gostava das coisas boas da vida, para além de ter sido um grande empresário no seu setor. Deixo aqui o meu pesar à sua família. 

8 comentários:

Firmino Silva disse...

Trabalhei durante 6 anos com o Eng. Ilidio Duarte Monteiro, e foi com surpresa e mágoa que soube do seu desaparecimento. Era um homem notável, um ser humano de excepção, com um sentido de humor contagioso.
Que descanse em paz.

Firmino Maria Silva.

Maria Monteiro disse...

Olá, eu sou uma das netas do Eng. Ilídio Monteiro.
Hoje, quando estava a pesquisar umas coisas na Internet dei de caras com o seu post. Achei extremamente simpática a sua amabilidade e não pude deixar de lhe escrever um agradecimento pessoal. Por isso muito obrigada. Recentemente morreu também a minha avo, Srª D. Graciete Monteiro.

Não posso também deixar de responder ao infeliz comentário do "anónimo", fique você "anónimo" desde já a saber que o meu avó foi um senhor incrível, que deu muito a Portugal, a Santarém. Acho extremamente indelicado esse tipo de comentário, ainda mais numa publicação deste tipo. Já para não falar de que , mandar bocas sem sequer dar a cara é desculpem a expressão, ridículo. Alem de que , muito gostaria você de ser na sua vida toda metade do que o meu avo foi ao longo de todos estes anos, tanto a nível profissional como pessoal. Um dia, espero que se aperceba da indelicadeza dos seus actos, espero sinceramente que não seja preciso morrer lhe alguém próximo para tomar consciência.


Muito Obrigada Francisco pelas suas palavras.
Maria Monteiro

J. Carlos disse...

Tristemente, também estou tomando conhecimento do falecimento do Engº. Ilídio Monteiro e de sua Esposa, deixando aqui os meus sentimentos a sua neta Maria Monteiro e demais família.
Tive o privilégio de trabalhar, durante cerca de cinco anos, na firma de Construção do Engº. Ilídio Monteiro e de com ele conviver, período este em que estive directamente ligado às obras de Santarém (… e onde conheci o seu pai, também ele um dos notáveis construtores civis, desta cidade).
O Engº. Ilídio era uma pessoa notável, de belíssimo relacionamento e que me marcou pela sua correcta maneira de estar nesta vida.
Desejo que ele tenha o seu Merecido Descanso Eterno.

rui jorge lucas quartin costa disse...

Hoje buscando um amigo dos tempos do Ilidio Monteiro construçoes,na libia,dei-me de cara com esta triste noticia.Os meus mais sinceros pêsames á familia.

Jorge Torres disse...

Também vim na internet tentar encontrar um amigo Engenheiro de nome Rui Silva que foi Diretor de obra onde trabalhou comigo nas obras em Vila Pouca de Aguiar e em Cacia-Aveiro. Foi com tristeza que vejo esta notícia, pois eu trabalhei durante 9 anos na empresa Ilidio Monteiro Construções, comecei em Camarate nos armazéns centrais, passei pelas obras da Embaixada dos EUA, Bancada do Estádio José de Alvalade, Mesquita Islâmica de Lisboa, Escola em Vila Pouca de Aguiar, Fábrica de fundição da Renault em Cacia, Apartamentos em Ramalde-Porto e depois nos escritórios da Delegação Norte (Porto)
Trabalhei muito directamente com o seu filho Engº Miguel Monteiro na Delegação Norte no Porto. Hoje desconheço o paradeiro dele que muito gostaria de voltar a encontrar.

Que o senhor Engenheiro Ilidio Monteiro descanse em paz.

Jorge Torres disse...

A senhora Maria Monteiro que acima escreve dizendo ser neta do saudoso Engº Ilídio Monteiro e da Srª D. Graciete Monteiro, deduzo ser a menina Maria Rita, filha do Engenheiro Paulo Miguel Monteiro. Conheci a sua mãe Drª Margarida Lencastre ainda grávida da menina, e depois a menina ainda bebé... :) o tempo passa a correr...

Por vezes choro de saudades desse tempo em que fui muito feliz no trabalho.Foi claramente a empresa em que me realizei como Homem, e certamente a melhor empresa onde trabalhei.

Anónimo disse...

Deixo o meu testemunho, filho do ex colaborador jose pinto como das melhores empressas onde o meu pai trabalhou.

Mary disse...

Jorge Torres e todos os outros, obrigada pelas palavras amigas e queridas que escreveram. Eu sou a neta mais nova Maria Monteiro filha do filho mais novo Eng. Pedro Duarte Monteiro, penso que alguns me estão a confundir com a minha prima Rita Monteiro filha do Eng. Miguel Monteiro.

O tempo passa mas as saudades mantém se, e saber pelas vossas palavras que foram felizes a trabalhar com o meu avô deixa qualquer membro da família com o coração cheio. É incrível ver o número de pessoas que o meu avô tocou e em que deixou a sua marca.
Mais uma vez muito obrigada a todos, Maria Monteiro