quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Goa

Soube bem ouvir Luís Castro Mendes, ao final da tarde de hoje, na Fundação José Saramago, a falar da sua poesia e, muito particularmente, do seu livro "Lendas da Índia". Foi uma bela conversa sobre a relação de Portugal com a Índia e, dentro dela, com Goa.

O poeta lembrou, a certo passo, uma simbólica anedota que retrata a complexidade daqueles mundos. Estava-se no tempo subsequente à invasão de Goa pela União Indiana. Um dos indianos invasores interpela uma goesa, a quem ouviu falar português:

- Why are you talking the language of your colonizer?

A resposta terá sido magistral:

- And you? Why are you talking the language of your colonizer?

8 comentários:

Portugalredecouvertes disse...


A fotografia é lindíssima!


Angela

Anónimo disse...

A conversa, em tom ameno e nada pretensioso, foi muito, muito interessante. E o poeta sabia do que falava! Assim, aprende-se e percebe-se o "poetar".

Anónimo disse...

Que o SEF mande cem atletas estrangeiros abandonar Portugal é o regressso a um país mesquinho e umbilical na melhor tradição salazarista do orgulhosamente sós. Não há nenhum deputado acordado por aí?

Anónimo disse...

Sendo que a goesa falava a língua de dois colonizadores. Coitada!

Luís Lavoura disse...

Estive em Goa (Panaji) em 1997 e ainda por lá vi muitas lojas com dizeres em português e nomes de ruas e praças em português. Incluindo estátuas de colonizadores portugueses. Fiquei pasmado como é que os freedom fighters não tinham ainda eliminado todas aquelas reminiscências coloniais.

Anónimo disse...

Aconteceu-me o mesmo em Luanda nos anos 70. Um dos meus colegas de trabalho regressado do então Zaíre, vendo que eu só falava em francês se todos os presentes se expressassem nessa língua e tivessem manifestas dificuldades em falar em português, disse-me irritado:
- mas está a falar português que é língua do colono...
ao que lhe retorqui:
- pois é, francês não é língua do colono...mas posso falar em nanheca, quer?
Escusado ser dizer que arranjei um inimigo.

Anónimo disse...

A ligação dos goeses à cultura portuguesa é muito forte. É pena que Portugal não invista mais no ensino da língua portuguesa em Goa.

patricio branco disse...

bem boa