sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Gastronomia

Hoje, a Academia Portuguesa de Gastronomia, presidida por José Bento dos Santos e da qual faço parte, procedeu, no Grémio Literário, à entrega anual dos seus prémios. Com um almoço, naturalmente.

Dentre os prémios, quero destacar o prémio "Maria de Lourdes Modesto", destinado a premiar, "a título excecional", "um restaurante de cozinha tradicional portuguesa de grande qualidade". A distinção, cujo merecimento pessoalmente reitero, foi para o transmontano "Geadas", um excelente restaurante da cidade de Bragança.

Na ocasião, tive o gosto de conhecer a patrona do prémio, Maria de Lourdes Modesto. Para além de fazer parte da memória televisiva da minha geração, a ela se deve uma cuidadosa recolha de receituário culinário português que muito tem contribuído para a fixação desse nosso património cultural.

6 comentários:

Anónimo disse...

Para mim, tem mais valor este prémio do que as "estrelas" do vendedor de pneus francês.
Promove a cozinha portuguesa que sempre encanta quem nos visita.
Parabéns aos laureados.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Chico

No Geadas não se come bem; come-se bemzérrimo!

Gosto da Maria de Lourdes Modesto. É um encanto de pessoa. Conheci-a e falei com ela

Abç

Anónimo disse...

Isso é só comezainas, Senhor Embaixador, no meio da crise que o país atravessa, não há pudor, não há respeito. Mais um vez não fui convidado para o jantar da Mesa Dois!!! Eu, que tanto tenho feito para aumentar o PIB de Portugal em geral e a conta do meu NIB em particular! Termino com uma ameaça: "ou há moralidade ou comem todos". Passe bem!

a) Feliciano da Mata, agente económico agora mais livre para o gamanço

iseixas disse...

Protesto
apoio veemente ao ex mo Feliciano da Mata com conhecimento à minha Velha Amiga

"ou há moralidade ou comem todos"

Pese embora haver olheiros
para adolescentes avantajadas
numa assembleia de matreiros
gastrónomos de mentes recalcadas

outras faixas etárias se levantam
para dizer que também querem
ser "abjeto", estudo, pois também apimentam
libido e paladar dos sapos que ingerem...

Queremos a partir dos enta nossos direitos
de serem cobiçadas nossas embaladeiras
além das rugas e silicones nos peitos
os saberes sem pré conceitos virgens ou freiras

queremos as honras do respeito pelo Sabor
da fruta madura com o tempero
do amor...

Anónimo disse...

Como sabe, Sr. Embaixador, estas almoçaradas não são para todos...

Cumptos.

João Pedro

Anónimo disse...

Ó Henrique, esse petisco " bemzérrimo", deve ser de comer e chorar por mais.- gente bemzérrima é outra coisa.
No Geadas, só me servem beNzérrimo.