quarta-feira, 1 de outubro de 2014

"The last king of Portugal"

Posso estar enganado, mas não me parece que Paula Rego, com a sua nova exposição "The last king of Portugal", vá grangear novos fãs em certos amigos meus...

7 comentários:

Anónimo disse...

Nem percebo como pode ser considerada uma pintora!

ignatz disse...

nem ela está preocupada em agradar a reaccionários. não percebi a ideia do poste, deu pela existência da exposição num jornal de direita e resolveu partilhar, leu o título da exposição e imaginou o resto, foi ver, não gostou e projectou a reacção para amigos inderterminados.

domingos disse...

O quadro até tem piada. Mas como dizem os brasileiros: "Freud explica".

Anónimo disse...

Uma grande pintora com quadros geniais mesmo, ou muitos ou todos, com personagens objectivamente feias ou muito feias ou , mesmo, horrorosas. Dava, se tivesse, muito para ter um quadro dela.
E este quadro, que nunca tinha visto, é bem engraçado!
João Vieira

Anónimo disse...

A arte serve precisamente para provocar e para despertar consciências. E a obra de Paula Rego, cheia de simbolismos, cumpre-o na perfeição. É uma artista extraordinária. Quanto aos amigos que não vão gostar, faz lembrar a questão da censura a Saramago e ao Evangelho Segundo Jesus Cristo, porque afinal ainda há temas tabu. Se calhar vamos cair no mesmo e lá vamos ter os monárquicos e conservadores deste país ofendidos com tamanha audácia. A "ofensa" de tocar os "intocáveis" não é afinal nada de novo no Portugal tacanho e provinciano que nunca deixou de o ser. Agora se for só uma questão de não se tornarem fãs por uma questão de gosto, menos mal. Só que a arte só excepcionalmente é uma questão somente de gosto, senão não seria isso mesmo, arte. Ana Santos.

Anónimo disse...

eu sou conservador e um bocado monárquico e acho o quadro formidável: o rei D. Manuel era efectivamente uma criança quando foi rei e a rainha D. Amélia ainda o amamentava muito. Está muito bem visto.
João Vieira

Jose Tomaz Mello Breyner disse...

Senhor Embaixador

Nunca gostei dela, e como sou um desses seus amigos, agora ainda gosto menos dela