sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Amarante

António Manuel Pinto da Silva
O autor da fotografia é um dos meus mais antigos amigos, que herdou a arte do seu pai, o prestigiado Marius, figura que se mantém, até hoje, como fautor das mais belas fotos existentes da cidade de Vila Real.
 
A localidade da imagem é Amarante, uma belíssima cidade à beira-Tâmega, que dispõe de uma unidade hoteleira de exceção, a "Casa da Calçada", dotada de um restaurante magnífico, o "Largo do Paço", com uma merecida estrela no Michelin. 

Na restauração local, longe vão os dias de glória do "Avião" ou da velha tasca do "Príncipe", ali ao Arquinho, ou os almoços regados a branco a acompanhar o cabrito na varanda do Zé da Calçada" (vê-se, longa, na foto), que pode já não ser o que foi em tempos idos. Agora há também, perto da autoestrada, a muito recomendável "Quinta do Outeiro" onde passo de quando em quando. Para doces, foi-se há muito o clássico "Alcino", há menos tempo a histórica "Lailai", mas a "Tinoca" mantém, com grande garbo, o "quinteto" maravilha: as lérias, os papos d'anjo, os São Gonçalos, os foguetes e as brisas do Tâmega.

De caminho, se puderem, junto à histórica ponte, visitem a igreja (e a sacristia!) e o mosteiro de S. Gonçalo, adjacente ao museu Amadeo de Souza Cardoso, que tem uma bela coleção de arte contemporânea portuguesa (entre a qual o também amarantino António Carneiro) e, até ao fim de novembro, uma exposição temporária de Mário Cesariny de Vasconcelos.

Por que diabo me deu hoje para esta nota? Sei lá! Porque Amarante é magnífica, é terra de Pascoaes e de Agustina (e, já agora!, de Marinho e Pinto...) e tenho encontrado quem por lá nunca tenha passado e não saiba o que perde.

4 comentários:

Portugalredecouvertes disse...


boa Sr. Embaixaddor!
hoje parece que não marcou golo na própria baliza!
amicalement
Angela

Isabel Seixas disse...

A fotografia é de facto muito bonita,
"Parece um postal..."

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Caro Francisco

Quem adora viajar comete pecado mortal (?) se não conhecer Amarante. Eu, creio, que estou absolvido. Tenho amigos na cidade, tenho sabores e fragrâncias dela, tenho saudades (coisa que em mim é raríssima) de Amarante.

Postar estas cisas como o faz o mau caro Amigo devia ser proibido; quando me preparava psicologicamente para começar uma dieta/regime, vem Vomecê e estraga as melhores intenções.

Por isso lhe deixo o desejo de que o Grancho, ups, o Jesus da Luz o cubra de bênçãos...

Abç

Anónimo disse...

E a quem não fizer impressão o contacto com os mais novos, poderá sempre ficar na Casa de Juventude - misto de centro de atividades e albergue -, onde um ótimo quarto para dois (com casa de banho), custa o preço de uma vulgar refeição.

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.625815590866545.1073742005.198663490248426&type=1