domingo, 31 de agosto de 2014

À conversa na "Gomes" (5)

- Não te vi o dia todo. Onde é que te meteste?
- Fui a Bornes, ver a procissão.
- Não te sabia homem de fé...
- Eu cá é mais fezadas. E hoje tinha uma...
- Que era?...
- ... sair de Carnide com os três pontos.
- Bom, bom. Começam as provocações... Já uma vez te disse que o estádio não é em Carnide!
- Em Benfica é que não é! 
- E que achaste do resultado?
- O Sporting merecia ganhar. Mas aceita-se o empate.
- Ainda há muito campeonato pela frente.
- Quero dizer-te que vocês têm um grande guarda-redes. Guardem-no bem...
- Deixa-te de brincadeiras! O Artur?!
- Tem graça! Julguei que se chamava Roberto...

6 comentários:

Isabel Seixas disse...

Talvez se tivesse ido de anjo ajudasse, mas foi por pouco...

Anónimo disse...

Valeu a pena ir a procissão, já que o "anjinho" Artur acabou por vos oferecer um pontito para poderem regressar a Musgueira felizes, ao fim de oito anos sem pontuar na Catedral da Luz

Anónimo disse...

De facto, o Costa Pereira teria só por ele levado à derrota a agremiação da churrasqueira do Campo Grande.
a) Jaime Graça

Anónimo disse...

Confirma-se, senhor embaixador. O Artur aderiu ao Ice Bucket Challenge com um sucesso notável: só com um balde de água fria, gelou 50 mil!

GP

Anónimo disse...

Ontem cantou um galo no grupo recreativo e excursionista carnidense.

Saudações leoninas.

Guilherme.

Carlos Fonseca disse...

Caro comentador Jaime Graça,

O Costa Pereira era um guarda-redes razoável (embora sempre que se fala dele, me venha Milão e uma cadeira de rodas à lembrança, nem sei bem porquê), mas não me parece que com ele o pessoal da MediaMarkt conseguisse ganhar aos empregados da Churrasqueira, que estão a ficar velhotes.

Mas, acredite que vi, no velho Alvalade, Carlos Gomes - o melhor guarda-redes português que vi jogar - ganhar ao Benfica.