terça-feira, 3 de junho de 2014

Spam

Já não é a primeira vez que algumas pessoas se queixam de que colocaram um comentário neste blogue e ele não apareceu. Às vezes, não muitas, foi o meu "lápis azul" que exerceu os seus direitos, por não me apetecer dar cobertura a ataques a terceiros ou a insultos que passam as margens do meu sentido autoflagelatório.
 
Mas hoje, carregando na tecla do "spam" dos comentários, fui por lá descobrir, entre mais de sete centenas de mensagens que a presciência do blogue travou, mais de duas dezenas de anódinas mensagens, que os leitores devem ter estranhado não terem aparecido publicadas. Tarde embora, os comentários integram agora os "posts" a que respeitavam.
 
A esses amigos, peço desculpa pela minha imprevidência ao não ter cuidado em visitar a caixa de "spam" há quase dois anos. 

4 comentários:

diogo disse...

os anónimos no meu telemóvel não entram , no seu blog parece que também não entravam .
que pena , escondem-se ...

Francisco Seixas da Costa disse...

Caro Diogo. Eu admito comentários anónimos. Tento, contudo, não permitir que o anonimato sirva a cobardia e a canalhice

Anónimo disse...

Diogo: deixe-se de tretas!

Anónimo disse...

Pois que spam tambem me faz lembrar (embora nunca tenha comido) a carne enlatada que apareceu em 1937 mesmo a tempo de entrar nas mochilas da segunda Guerra. Dai ao "Spamlot" dos Monty Pyton que nunca vi deve ir um passo mas ano vejo a ligacao. Chega de divagacoes. Chove em Londres no dia em que a rainha se dirige ao Parlamento. Evitar o transito Westminster e ler, reflectir,ouvir musica...

Saudades de Londres

F. Crabtree